Biblioteca Florestal
Digital

Caracterização da deficiência de manganês no guaranazeiro

Show simple item record

dc.contributor.author Arruda, Murilo Rodrigues de
dc.contributor.author Teixeira, Wenceslau Geraldes
dc.contributor.author Atroch, André Luiz
dc.contributor.author Maia, Walter
dc.date.accessioned 2013-12-16T13:39:00Z
dc.date.available 2013-12-16T13:39:00Z
dc.date.issued 2010-12
dc.identifier.citation ARRUDA, M. R. et al. Caracterização da deficiência de manganês no guaranazeiro. Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, Comunicado Técnico, n. 88. 2010. 6 p. pt_BR
dc.identifier.issn 1517-3887
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/5690
dc.description.abstract O guaranazeiro (Paullinia cupana var. sorbilis (Mart.) Ducke) pertence à família Sapindaceae, com 140 gêneros e cerca de 1.500 espécies conhecidas (BOTANY, 2007). O Município de Maués, no Estado do Amazonas, é o centro de diversificação genética do guaranazeiro e já foi o maior produtor de sementes de guaraná do Brasil. Entretanto, Vidal (2005), a partir de amplo levantamento, estimou que Maués produziu, em 2003, apenas 92.500 kg de sementes, com média de 100 g e 40 kg de sementes secas por planta e por hectare, respectivamente, ou seja, uma produtividade cerca de doze vezes menor, quando comparada com plantios onde variedades melhoradas e manejo tecnificado recomendado para a cultura são utilizados (PEREIRA, 2005) No passado, as causas da baixa produtividade do guaranazeiro no Amazonas estavam associadas à falta de qualidade das mudas utilizadas, à idade avançada das plantações e ao ataque de pragas e doenças (ATROCH, 2001; CRAVO, 2001). O lançamento de variedades de guaranazeiro de alta produtividade e resistentes à antracnose (Colletotrichum guaranicola), a partir de 1999 (ATROCH, 2001), foi o ponto de partida para a solução desses problemas, na medida em que os plantios antigos, originados de sementes, estão sendo substituídos, com a utilização de mudas selecionadas reproduzidas por estaquia. Atualmente, o manejo, em geral, e a adubação, em particular, têm se mostrado os fatores mais limitantes para a reinserção da guaranaicultura na economia do Estado do Amazonas. As recomendações de adubação para o guaranazeiro foram feitas, muitas vezes, baseadas em exigências nutricionais de outras culturas, como o cacau, em razão de não existirem, na literatura, dados sobre sua exigência nutricional (CRAVO et al., 1999). Os objetivos deste trabalho foram caracterizar os sintomas de deficiência e determinar a concentração de manganês em folhas de guaranazeiro com deficiência ou não e as possíveis interações do nutriente na planta e no solo. pt_BR
dc.format 6 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Embrapa Amazônia Ocidental pt_BR
dc.relation.ispartofseries Comunicado técnico;88
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Solos e nutrição florestal pt_BR
dc.title Caracterização da deficiência de manganês no guaranazeiro pt_BR
dc.type Boletim Técnico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Comunicado_Tecnico_88.pdf 1.392Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account