Biblioteca Florestal
Digital

Contaminação biológica e o uso de animais de montaria no Parque Nacional da Serra do Cipó - MG

Show simple item record

dc.contributor.advisor Magro, Teresa Cristina
dc.contributor.author Andrade, Fabíola Saporiti Angerami de
dc.date.accessioned 2013-10-28T17:44:31Z
dc.date.available 2013-10-28T17:44:31Z
dc.date.issued 2009
dc.identifier.citation ANDRADE, F. S. A. Contaminação biológica e o uso de animais de montaria no Parque Nacional da Serra do Cipó - MG. 2009. 130 f. Tese (Doutorado em Recursos Florestais) - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo, Piracicaba. 2009. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/4773
dc.description Tese de doutorado defendida na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - Universidade de São Paulo pt_BR
dc.description.abstract O Parque Nacional da Serra do Cipó tem passado por um importante desafio de manejo que é a definição sobre o uso de animais de montaria por parte dos visitantes. Recentemente, o Governo Brasileiro lançou um documento intitulado Diretrizes para visitação em unidades de conservação o qual dita algumas normas para essa atividade de uso público. No entanto, há questões relevantes de incoerências deste com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação. A presença dos animais numa unidade de conservação pode causar diversos impactos ambientais, entre eles, a entrada e dispersão de espécies exóticas causando contaminação biológica em área protegida. Os cavalos e muares utilizados pelos visitantes podem ser veículo de entrada dessas espécies exóticas, seja por meio dos pelos, das patas e também das fezes. Esta investigação teve por objetivo investigar se há relação entre o uso de animais de montaria e a contaminação biológica de gramíneas exóticas pelas fezes dos animais no Parque Nacional da Serra do Cipó. Para tanto foram selecionadas duas trilhas do Parque, a do Capão dos Palmitos e a trilha da Farofa, sendo que as mesmas apresentam diferenças relevantes em termos de relevo e de histórico de uso. Com base no trabalho de Campbell e Gibson (2001) definiu-se o método. Em cada uma das trilhas procedeu-se a coleta de fezes eqüinas e de amostras de solo em dois períodos do ano (outono e verão). As amostras foram distribuídas em dois experimentos de germinação, um instalado in situ e outro no Laboratório de Biologia Reprodutiva e Genética de Espécies Arbóreas da ESALQ / USP. Outro experimento, também realizado in situ, verificou a presença de espécies de gramíneas exóticas e de plantas nativas nas áreas de abrangência das duas trilhas. Foram definidos quatro pontos para as amostragens tendo como referência o centro das trilhas, são eles: centro, borda, transição e interior. As análises estatísticas foram realizadas com uso do programa SAS versão 9.3.1. Os resultados mostraram que há maior presença de gramíneas exóticas na trilha da Farofa em relação à trilha do Capão. Na trilha da Farofa houve diferença significativa entre o ponto do centro com os demais. Na trilha do Capão não houve diferença entre os pontos avaliados. As espécies nativas foram encontradas com maior frequência na trilha do Capão. Houve diferença do ponto centro para os demais nas duas trilhas avaliadas. Os resultados obtidos pelas amostras de solos que estavam no experimento controlado em laboratório revelaram que não há diferença na germinação de sementes entre as trilhas. As amostras de fezes, no entanto, mostraram diferença entre as trilhas, sendo que há maior germinação de sementes na trilha da Farofa. Tanto para as amostras de fezes como para as de solo, houve grande diferença para a germinação entre os períodos de outono e de verão. Não houve nenhuma germinação no experimento instalado in situ. pt_BR
dc.description.abstract Serra do Cipó National Park has undergone a major management challenge that is the definition of the use of horse riding by the visitors. Recently, the Brazilian Government launched a document entitled Diretrizes para visitação em unidades de conservação (Guidelines for visitation in protected areas) which dictates certain rules for recreation ecology activities. However, there are relevant issues that are incoherent with the Brazilian law for protected areas called the Sistema Nacional de Unidades de Conservação (National System of Conservation Areas). The presence of domestic animals in protected areas can cause several environmental impacts, including the entry of alien species causing biological contamination. The horses used by visitors can be a vehicle of entry of alien species, either through the hair, the legs and also the dung. This research aimed to investigate whether there is a relation between the use of horses and biological contamination of exotic grasses by horses' dung in the Serra do Cipó National Park. Therefore, we selected two trails of the park which present significant differences in terms of topography and land use history: the Capão dos Palmitos trail and the Farofa trail. The method was defined based on the work of Campbell and Gibson (2001). From each of the tracks were collected equine dung and soil samples in two seasons (autumn and summer). The samples were divided into two experiments, one installed in situ and another at the Laboratory of Reproductive Biology and Genetics of Tree Species of ESALQ / USP. Another experiment, also conducted in situ, verified the presence of exotic grasses and native plants in areas served by the two trails. Four points, which had as reference the center of the trails, were defined for sampling: center, edge, transition and interior. Statistical analysis was performed using SAS software, version 9.3.1. The results showed that there has been an increase in the amount of exotic grasses in the trail of Farofa when compared with the path of Capão. On the trail of Farofa significant difference was found among the center point and the others. On the trail of Capão no difference among the points was assessed. The native species were found more frequently on the trail of the Capão. There was a statistical difference between the center points on both trails. The results obtained from soil samples that were in the controlled experiment in the laboratory revealed that there is no difference in germination between the trails. Dung samples, however, showed differences between the tracks, and there is a greater germination in the trail of Farofa. A significant difference in germination between the periods of autumn and summer was found both in the dung samples and in the soil samples. There was no germination in the experiment installed in situ. pt_BR
dc.format 130 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - Universidade de São Paulo pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Avaliação de impactos ambientais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Proteção florestal: pragas e doenças pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Sementes florestais pt_BR
dc.title Contaminação biológica e o uso de animais de montaria no Parque Nacional da Serra do Cipó - MG pt_BR
dc.title Biological contamination and horse hiding in the Serra do Cipó National Park – MG pt_BR
dc.type Tese pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Errata_Fabiola_Andrade.pdf 12.84Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Tese - Errata
Tese - Fabiola_Andrade.pdf 9.741Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Tese

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account