Biblioteca Florestal
Digital

Método de polinização controlada para urucuzeiro

Show simple item record

dc.contributor.author Poltronieri, Marli Costa
dc.contributor.author Costa, Maria Rosa
dc.date.accessioned 2013-10-08T12:51:11Z
dc.date.available 2013-10-08T12:51:11Z
dc.date.issued 2002-12
dc.identifier.citation POLTRONIERI, M.C.; COSTA, M.R. Método de polinização controlada para urucuzeiro. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, n. 17. 2002. 17 p. pt_BR
dc.identifier.issn 1676-5265
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/4306
dc.description Apresentação do conteúdo: Resumo; Abstract; Introdução; Material e Métodos; Resultados e Discussão; Conclusões. pt_BR
dc.description.abstract Embora o urucum (Bixa orellana, L) seja uma espécie de ampla variabilidade genética, a busca por cultivares mais produtivas em relação à produção de frutos e teor de bixina são caracteres considerados prioritários em programa de melhoramento genético para esta cultura. Assim sendo, este trabalho teve como objetivo avaliar e recomendar um método de polinização controlada eficiente que possa ser utilizado para produção de híbridos ou em métodos convencionais de melhoramento genético. Foram avaliados os horários de 8, 9, 10, 11 e 12 horas para coleta de pólen e polinização, utilizando-se duas variedades distintas de urucuzeiro, como doador de pólen a variedade Vermelha CPATU 01, e como receptora a variedade Peruana CPATU. Utilizou-se para comparação de médias na produção de frutos o teste t, a 5% de probabilidade, definindo-se como melhor horário para polinização o período matutino das oito às dez horas. A técnica de polinização foi definida em etapas sequenciais, como escolha de botões florais em pré-antese, proteção de flores doadoras de pólen, emasculação e proteção de flores receptoras de pólen, polinização e pegamento de frutos. Tomou-se uma amostra de dez ovários de flores provenientes de plantas progenitoras, onde foram contados o número de óvulos por ovário flor e a quantidade de sementes, com o intuito de avaliar o aproveitamento do pólen em relação à produção de sementes produzidas em condições naturais para comparação com a produção de sementes em polinizações controladas. Verificou-se que o rendimento na produção de sementes em polinização artificial é equivalente à quantidade obtida em condições naturais, concluindo-se que o método de polinização estudado é inteiramente viável, podendo ser utilizado como técnica auxiliar em métodos de melhoramento genético do urucuzeiro. pt_BR
dc.format 17 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Embrapa Amazônia Oriental pt_BR
dc.relation.ispartofseries Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento;17
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Genética e melhoramento florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Propagação e fisiologia de espécies florestais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Sementes florestais pt_BR
dc.title Método de polinização controlada para urucuzeiro pt_BR
dc.type Boletim Técnico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
17_Método-de-Po ... rolada-para-Urucuzeiro.pdf 928.3Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Boletim técnico

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account