Biblioteca Florestal
Digital

Efeito da Aplicação do Efluente da Agroindústria do Dendê sobre Características Químicas de um Latossolo Amarelo Álico , Textura Média

Show simple item record

dc.contributor.author Ferreira, Waldemar de Almeida
dc.contributor.author Botelho, Sonia Maria
dc.date.accessioned 2013-08-05T19:07:04Z
dc.date.available 2013-08-05T19:07:04Z
dc.date.issued 2002
dc.identifier.citation FERREIRA, W. A.; BOTELHO, Efeito da Aplicação do Efluente da Agroindústria do Dendê sobre Características Químicas de um Latossolo Amarelo Álico , Textura Média. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, n. 11. 2002. 26p. pt_BR
dc.identifier.issn 1676-5265
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/3624
dc.description.abstract O experimento foi conduzido, em condições de campo, com objetivo de estudar o efeito do uso do efluente da agroindústria do dendê, como adubo orgânico, sobre o valor do pH e dos teores de P, K, Ca + Mg e AI trocáveis, de um Latossolo Amarelo állco, textura média. O efluente de dendê, produzido na razão de 0,6 m3 (Studies ... 1984) de efluente/tonelada de cachos processados, acumula-se em lagoas a céu aberto, construídas pelas fábricas, tornando uma ameaça permanente a poluição ambiental. Neste trabalho, utilizou-se um dendezal com 7 anos de idade, na agroindústria Palmasa S/A, em Igarapé-Açu, nordeste paraense. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, em parcelas sub-divididas, com quatro repetições. Os tratamentos foram aplicações mensais, em parcelas de 6 m x 2 m, das doses de O; 60; 120; 180 e 240 m3/ha do efluente, coletado diretamente das lagoas de fermentação. As amostras do solo foram coletadas no início do experimento e aos 6, 12 e 18 meses após a aplicação do resíduo, a 20 cm, 40 cm e 60 cm de profundidade. A aplicação do efluente causou variações nas propriedades químicas do solo, observando-se que os teores de Ca + Mg e do K trocáveis tenderam a aumentar, em relação à testemunha, com o aumento das doses, principalmente na profundidade de 0 cm a 20 cm. Para os teores de Ca + Mg, os maiores acréscimos ocorreram com a aplicação de 180 m3/ha do efluente, com aumentos de até 110%, em relação à dose O, nessa profundidade, para todas as amostragens realizadas durante o período do experimento. Com relação ao K, os maiores acréscimos ocorreram na profundidade de 0 cm a 20 cm, para todos os tratamentos. Após 18 meses, verificou-se acentuado aumento nesses teores, nas profundidades cm, principalmente, de 20 a 40 cm e 40 a 60 cm nas doses mais elevadas. Quanto ao AI trocável, observou-se redução do seu teor em todas as profundidades de 120 m3/ha, já aos 12 meses, foi suficiente ao longo do tempo. A dose de 120 m3/ha, já aos 12 meses, foi suficiente para reduzi-Io a zero, na profundidade de 20 cm. Até 40 cm, foram necessários 240 m3/ha do efluente para que o AI chegasse a zero. Aos 18 meses, porém, nem mesmo essa dose foi suficiente para neutralizar totalmente o elemento, a 60 cm. Essas variações ocorreram, também, para os valores do pH que, já na dose de 60 m3/ha passou de 4,9, antes da aplicação, para 5,6 aos 18 meses, nos primeiros 20 cm. Nessa profundidade, a maior variação foi com a dose mais elevada, passando de 4,8, sem o efluente, para 6,0, com adição de 240 m3/ha, aos 18 meses. Esse aumento foi observado, também, nas maiores profundidades e, até 40 cm, o pH passou de 5,1 para 6,0 na dose mais elevada do efluente, enquanto na profundidade de 60 cm, o maior aumento ocorreu com aplicação de 180 m /ha, passando de 5,2 3 para 5,9, aos 18 meses. Quanto ao P, o efeito do efluente foi observado apenas nos primeiros 20 em, tornando-se mais acentuado com o aumento das doses. Esse teor, que era inicialmente de 2 mg/kg, passou para 34 mg/dm3, aos 12 meses, com adição de 180 m3/ha chegando, aos 18 meses, a 44 mg/kg, com aplicação de 240 m3/ha. Com base nesses resultados, pode-se concluir que, por suas características, o efluente da agroindústria do dendê pode ser utilizado como um adubo orgânico, pois sua aplicação, nas doses adequadas, causa mudanças benéficas nas propriedades químicas do solo, proporcionando acentuada melhoria da fertilidade. pt_BR
dc.format 26 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Embrapa Amazônia Oriental pt_BR
dc.relation.ispartofseries Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento;Número 11
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Controle ambiental e tratamento de efluentes pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Solos e nutrição florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Avaliação de impactos ambientais pt_BR
dc.title Efeito da Aplicação do Efluente da Agroindústria do Dendê sobre Características Químicas de um Latossolo Amarelo Álico , Textura Média pt_BR
dc.type Boletim Técnico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
11_Efeito-da-Ap ... acterísticas-Latossolo.pdf 555.1Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Boletim

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account