Biblioteca Florestal
Digital

Relações do estado nutricional de minicepas e condições metereológicas com o número e o enraizamento de miniestacas de eucalipto

Show simple item record

dc.contributor.advisor Paiva, Haroldo Nogueira de pt_BR
dc.contributor.author Cunha, Ana Catarina Monteiro Carvalho Mori da pt_BR
dc.contributor.other Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.date 2007-12-03 00:00:00.0 pt_BR
dc.date.accessioned 2013-01-22T10:30:46Z
dc.date.available 2013-01-22T10:30:46Z
dc.date.issued 2006 pt_BR
dc.identifier.citation Cunha, Ana Catarina Monteiro Carvalho Mori da. Relações do estado nutricional de minicepas e condições meteorológicas com o número e o enraizamento de miniestacas de eucalipto. Viçosa : UFV, 2006. 99 f. : il. (Dissertação - Mestrado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa. Orientador: Haroldo Nogueira de Paiva. T634.92323281 C972r 2006 pt_BR
dc.identifier.other 138977 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/2665
dc.description Dissertação de mestrado defendida na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract O enraizamento adventício de estacas é influenciado por fatores intrínsecos e extrínsecos do material vegetal. O conhecimento sobre o modo de ação desses fatores sobre o enraizamento é fundamental para o sucesso da produção de mudas por miniestaquia. O objetivo deste trabalho foi avaliar o grau de associação linear entre o estado nutricional das minicepas e as condições metereológicas com o número e o enraizamento de miniestacas de eucalipto, cultivados em dois tipos de minijardim (leito de areia e tubetes com subirrigação). Foram utilizados dados da CENIBRA, dentre os quais foram analisados os de enraizamento de miniestacas, de número de miniestacas por minicepa, dos valores de análises químicas dos tecidos foliares e dos dados de monitoramento climático. O número de miniestacas produzidas por minicepa e sua taxa de enraizamento foram correlacionados com o estado nutricional das brotações e os dados climáticos. Os resultados indicaram que a nutrição mineral desempenha papel importante no enraizamento adventício e no número de miniestacas produzidos pelas minicepas, gerando respostas diferenciadas de acordo com cada nutriente mineral considerado e tipo de minijardim clonal. A temperatura influencia de diferentes maneiras o enraizamento de miniestacas, sendo seu efeito variável, de acordo com o clone e tipo de minijardim clonal. Para o minijardim clonal em leito de areia, a diminuição da temperatura favorece o enraizamento; já para o minijardim clonal em tubetes com subirrigação, o enraizamento é favorecido pelo aumento da temperatura. Em relação ao número de miniestacas, o aumento da temperatura favorece a produção de miniestacas, independente do tipo de minijardim. A luz influenciou positivamente e a umidade relativa do ar negativamente o enraizamento e o número de miniestacas, também independente do tipo de minijardim. Os dados desse estudo indicam que a solução nutritiva deve ser específica para cada clone, nos diferentes minijardins. Aumento na intensidade luminosa e diminuição da umidade relativa do ar favorecem tanto o enraizamento de miniestacas quanto o número de miniestacas produzidos pelas minicepas. pt_BR
dc.description.sponsorship Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.format.mimetype application/pdf pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject Eucalipto; Nutrição; Propagação por miniestaquia; Enraizamento; Aspectos climáticos; pt_BR
dc.title Relações do estado nutricional de minicepas e condições metereológicas com o número e o enraizamento de miniestacas de eucalipto pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
dissertacao_Ana ... Carvalho Mori da Cunha.pdf 1.725Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Dissertação

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account