Biblioteca Florestal
Digital

Crescimento e produção de Tectona grandis na região de Tangará da Serra - Mato Grosso

Show simple item record

dc.contributor.author Cruz, Jovane Pereira da pt_BR
dc.contributor.other Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.date 2007-12-03 00:00:00.0 pt_BR
dc.date.accessioned 2013-01-22T10:30:43Z
dc.date.available 2013-01-22T10:30:43Z
dc.date.issued 2005 pt_BR
dc.identifier.citation Cruz, Jovane Pereira da. Crescimento e produção de Tectona grandis na região de Tangará da Serra - Mato Grosso. Viçosa : UFV, 2005. 45 f. : il. (Dissertação - Mestrado e Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa. Orientador: Hélio Garcia Leite. T 634.922 C957e 2005 pt_BR
dc.identifier.other 128581 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/2577
dc.description Dissertação de mestrado defendida na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract Este estudo foi desenvolvido com os seguintes objetivos: avaliar as tendências de crescimento em nível de árvores e de povoamentos, utilizando modelos baseados em pressuposições biológicas; avaliar alternativas para construção de curvas de índice de local; obter equações de volume e de taper; e propor um modelo de crescimento e produção para povoamentos de teca (Tectona grandis) na região de Tangará da Serra no Mato Grosso. Foram utilizados para este propósito dados de 50 parcelas de inventário contínuo, instaladas em povoamentos de teca da empresa Tectona Agroflorestal Ltda., município de Tangará da Serra. As parcelas, com área de 765 m2, foram mensuradas aos 22, 34, 46, 58 e 70 meses. Foram obtidos os diâmetros (daps) maiores que 3,0 cm e a altura total (Ht) de todas as árvores de cada parcela. Cerca de 100 árvores foram cubadas neste período visando obter equações de volume e de taper. Na construção de curvas de índices de local foram avaliados dois métodos, sendo que o mais indicado foi o método da curva-guia associado ao emprego do modelo de Chapman-Richards. As tendências de crescimento, tanto em nível de árvores quanto de povoamento, também puderam ser descritas pelo modelo Chapman-Richards. As curvas de crescimento em área basal e diâmetro médio indicaram tendência de estagnação do crescimento em aproximadamente 60 meses de idade. Os modelos de Schumacher e Hall (1933) e de Garay (1979) foram utilizados para obter equações de volume e de taper, respectivamente. As equações de volume e de taper proporcionaram estimativas precisas e livres de tendências. Um modelo foi proposto para estimar crescimento e produção de povoamentos de teca com idade inferior a 70 meses. O modelo de crescimento e produção constitui-se de três equações: uma para projetar altura dominante; outra para projetar área basal e uma terceira para obter o volume projetado a partir da altura dominante e da área basal projetada. Após análises de precisão o modelo mostrou-se eficiente na projeção das variáveis do povoamento. pt_BR
dc.description.abstract This study aimed to: evaluate tree and stand growth tendencies using models based on biological assumptions; evaluate alternatives for building local index curves; obtain volume and taper equations; and propose a growth and production model for teak stands (Tectona grandis) in the region of Tangará da Serra in Mato Grosso. Data were evaluated from 50 continually inventoried plots established in teak stands owned by Tectona Agroflorestal Ltda., in Tangará da Serra. The stands comprised an area of 765 m2 and were measured at 22, 34, 46, 58 and 70 months of age. Diameters (daps) greater than 3.0 cm and total height (Ht) of all the trees of each plot were obtained. Around 100 trees were cubed during this period to obtain volume and taper equations. For building the local index curves, two methods were evaluated, with the most indicated being the guide-curve method, combined with application of the Chapman-Richards model. Growth and production tendencies for both trees and stands were also described using the Chapman-Richards model. The growth curves for the basal area and mean diameter indicated a tendency for growth stagnation at approximately 60 months of age. The models of Schumacher and Hall (1933) and of Garay (1979) were applied to obtain volume and taper equations, respectively. The volume and taper equations provided precise and tendency-free estimates. A model was proposed to estimate growth and production of teak stands under 70 months of age. The growth and production model consisted of three equations: one to determine the dominant height; the second to devise the basal part and the third to obtain a volume based on the devised dominant height and basal area. After precision analyses, the model was found efficient in devising stand variables. en
dc.description.sponsorship Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.format.mimetype application/pdf pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject Teca (Árvore); Crescimento; Povoamento florestal; Tangará da Serra (MT); Florestas; Medição; Métodos estatísticos; Tectona grandis; pt_BR
dc.title Crescimento e produção de Tectona grandis na região de Tangará da Serra - Mato Grosso pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação_Jovane-Pereira-da-Cruz.pdf 1.424Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Dissertação

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account