Biblioteca Florestal
Digital

Avaliação do efeito de borda sobre a vegetação de cerrado stricto sensu inserido em matriz de pastagem

Show simple item record

dc.contributor.advisor Durigan, Giselda
dc.contributor.author Mendonça, Augusto Hashimoto de
dc.date.accessioned 2016-08-01T18:00:46Z
dc.date.available 2016-08-01T18:00:46Z
dc.date.issued 2010-07-19
dc.identifier.citation MENDONÇA, A. H. Avaliação do efeito de borda sobre a vegetação de cerrado stricto sensu inserido em matriz de pastagem. 2010. 172 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Engenharia Ambiental) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos. 2010. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/18417
dc.description Dissertação de mestrado defendida na Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo pt_BR
dc.description.abstract O Cerrado é o bioma brasileiro que mais perdeu área para o agronegócio em anos recentes, verificando que a expansão da fronteira agrícola sobre o Cerrado provocou a pulverização dos remanescentes em fragmentos cada vez menores, imersos em matrizes de baixa similaridade, causando uma série de impactos negativos sobre o ecossistema natural. A fragmentação de habitats é considerada uma das mais graves ameaças à conservação da biodiversidade, com conseqüências ecológicas variáveis, intensificadas na faixa de transição entre matriz e fragmento. Os efeitos de borda são decorrentes de mudanças físicas e bióticas nas faixas marginais das ilhas de vegetação natural, que promovem modificações nas características microclimáticas, as quais conduzem a uma série de alterações importantes nas comunidades que compõem os ecossistemas. O objetivo deste estudo foi investigar a existência de efeito de borda e suas conseqüências sobre a comunidade vegetal do cerrado stricto sensu. O estudo foi realizado em fragmento de Cerrado com área de 980,8 ha, localizado no município de Iaras, SP, cujo entorno foi ocupado por pastagem durante cerca de um século. Efetuou-se a caracterização estrutural e florística de diferentes estratos da vegetação em diferentes distâncias da borda (0, 10, 20, 40 e 80 m) e coletaram- se dados microclimáticos na matriz (a 10 m de distância da borda) e no interior do fragmento, nas diferentes distâncias da borda e em duas estações do ano (seca e chuvosa). Investigou-se a existência de um possível gradiente de estrutura ou composição da vegetação relacionado com a distância da borda e com as variáveis microclimáticas. Os resultados obtidos mostraram não existir variações de microclima e de estrutura e composição do componente arbóreo e herbáceo-arbustivo em relação à distância da borda do fragmento. Embora independente do microclima e, portanto, diferente dos clássicos efeitos de borda, a invasão pela braquiária (Urochloa decumbens) foi detectada como a única conseqüência da exposição da periferia do cerrado stricto sensu às pressões da matriz, causando exclusão das gramíneas nativas e inibindo o desenvolvimento de plantas lenhosas de pequeno porte. A ausência de efeito de borda sobre os demais componentes da vegetação sugere, em um primeiro momento, que esta não é uma ameaça importante para a conservação do cerrado. Porém, a invasão biológica pela gramínea africana é relativamente recente (foi introduzida há cerca de três décadas na propriedade) e suas conseqüências ainda não podem ser avaliadas adequadamente. É possível que seus impactos sobre os estratos superiores da vegetação venham a ser observados no futuro, quando a inibição da regeneração das espécies arbustivas e arbóreas comprometer a dinâmica da comunidade vegetal e a substituição dos adultos nas populações dessas espécies. Além disso, hoje a invasão só causa impactos significativos sobre a faixa de 0 a 20 m de distância da borda, mas não é possível prever se a gramínea invasora vai se expandir rumo ao núcleo do fragmento no futuro. pt_BR
dc.description.abstract From the Brazilian biomes, the Cerrado has been the most widely and rapidly converted to agribusiness in recent years. The expansion of agricultural frontier over the Cerrado Domain resulted in thousands of small fragments embedded in matrices of low similarity, causing a series of negative impacts on the natural ecosystem. Habitat fragmentation is considered one of the most serious threats to the conservation of biodiversity and ecological consequences vary, being intensified in the range of transition between matrix and fragment. The edge effects are caused by biotic and physical changes in marginal areas of the islands of natural vegetation, promoting changes in microclimatic characteristics, which leads to a series of important changes in the ecosystems. The aim of this study was to investigate the existence of edge effects and their consequences on the plant community of cerrado sensu stricto. The study was conducted in a Cerrado fragment with an area of 980.8 ha, located in the municipality of Iaras, SP, whose surrounding area was occupied by pasture for about a century. Structure and floristic composition of distinct vegetation layers was assessed at different distances from the edge (0, 10, 20, 40 and 80 m). Climatic data were collected in two seasons (dry and wet), at the same distances within the fragment and also in the matrix (10 m away from the edge). The existence of a gradient of vegetation composition or structure and the microclimatic variables related to distance from the edge was investigated. No changes in microclimate and structure or composition of the woody layers related to distance from the edge was observed. Although independent of the microclimate and therefore different from classic edge effects, invasion by the African grass Urochloa decumbens (braquiária) was detected as the only consequence of exposure of the periphery of the cerrado sensu stricto to the pressures of the matrix, causing the exclusion of native grasses and inhibiting the development of small woody plants. The absence of edge effect on other components of the vegetation suggests, at first, that this is not a major threat to the conservation of the Cerrado. However, the biological invasion by the African grass is relatively recent (it was locally introduced about three decades ago) and its consequences have not been adequately assessed. It is possible that their impacts on the upper strata of the vegetation may be observed in future, when the inhibition of regeneration of shrub and tree species jeopardize the dynamics of plant community and the replacement of adults in the populations of these species. In addition, at present the invasion has significant impacts only over 0-20 m from the edge, but it is impossible to predict whether the invasive grass will expand or not into the core area of the fragment in the future. pt_BR
dc.format 172 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Ecologia e ecossistemas florestais pt_BR
dc.title Avaliação do efeito de borda sobre a vegetação de cerrado stricto sensu inserido em matriz de pastagem pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
dissertacao_Mendonca, Augusto Hashimoto.pdf 7.812Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account