Biblioteca Florestal
Digital

Determinação do tamanho de parcelas experimentais em povoamentos de Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden. I-parcelas retangulares

Show simple item record

dc.contributor.author Simplício, Eustáquio
dc.contributor.author Muniz, Joel Augusto
dc.contributor.author Aquino, Luiz Henrique de
dc.contributor.author Soares, Antonio Rezende
dc.date.accessioned 2016-07-26T12:10:16Z
dc.date.available 2016-07-26T12:10:16Z
dc.date.issued 1996
dc.identifier.citation SIMPLÍCIO, E. et al. Determinação do tamanho de parcelas experimentais em povoamentos de Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden. I-parcelas retangulares. Cerne, Lavras, v. 2, n. 1, p. 1-12. 1996. pt_BR
dc.identifier.issn 2317-6342
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/18348
dc.description.abstract Com o objetivo de determinar o tamanho ótimo de parcelas experimentais para Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden, estimou-se o coeficiente de regressão de Smith através do método de Hatheway e Williams para parcelas retangulares a partir de um ensaio em branco com seis anos de idade, instalado no município de Paraibuna, São Paulo. O método considerou as correlações entre as estimativas das variâncias usadas para estimação do coeficiente de heterogeneidade do solo, ponderando os logaritmos das estimativas das variâncias pelos elementos da matriz de informação. As estimativas das variâncias reduzidas à unidade básica foram obtidas através dos componentes de variância associados à análise de variância de um modelo em classificação hierárquica. O tamanho ótimo da parcela foi determinado considerando o número de repetições (r) necessário para se obter uma diferença de médias (d), fixada “a priori”, a um nível de 80% pelo teste t com 5% de probabilidade, para 10 e 20 tratamentos, utilizando um delineamento em blocos casualizados. A estimativa do coeficiente de heterogeneidade do solo foi de 0,7140, indicando baixo grau de correlação entre parcelas adjacentes. Os resultados mostraram que com os valores de d e r fixos, o tamanho da parcela aumenta com o aumento do coeficiente de variação (CV). Para CV e d fixos, o tamanho da parcela reduz com o aumento do número de repetições. Com CV e r fixos, o tamanho da parcela reduz com o aumento das diferenças reais entre médias de tratamentos. pt_BR
dc.format 12 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Lavras pt_BR
dc.relation.ispartofseries Cerne:v.02,n.1;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Dendrometria e mensuração florestal pt_BR
dc.title Determinação do tamanho de parcelas experimentais em povoamentos de Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden. I-parcelas retangulares pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Cerne_v2_n1_p1-12_1996.pdf 61.54Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account