Biblioteca Florestal
Digital

Aspectos da anatomia e morfologia de amêndoas e plântulas de castanheira-do-brasil

Show simple item record

dc.contributor.author Camargo, Ivo Pereira de
dc.contributor.author Castro, Evaristo Mauro de
dc.contributor.author Gavilanes, Manuel Losada
dc.date.accessioned 2016-07-18T14:03:01Z
dc.date.available 2016-07-18T14:03:01Z
dc.date.issued 2000
dc.identifier.citation CAMARGO, I. P.; CASTRO, E. M.; GAVILANES, M. L. Aspectos da anatomia e morfologia de amêndoas e plântulas de castanheira-do-brasil. Cerne, Lavras, v.6, n.2, p.011-018, 2000. pt_BR
dc.identifier.issn 2317-6342
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/18265
dc.description.abstract Os estudos a respeito de propagação de plantas envolvem os conhecimentos sobre as sementes e suas transformações até a formação da plântula. O conhecimento das estruturas morfológicas das sementes pode contribuir para um melhor entendimento do processo de germinação. O objetivo deste trabalho foi descrever aspectos morfo-anatômicos de amêndoas e plântulas de Bertholletia excelsa Humb. & Bonpl. (castanheira-do- brasil - Lecythidaceae), caracterizando os tecidos responsáveis pela diferenciação das estruturas germinativas. Amêndoas de castanheira, antes e 45 dias após a semeadura e plântulas retiradas aos 120 dias da sementeira foram submetidas a técnicas usuais em botânica, para confecção de lâminas e análise de tecidos. A amêndoa da castanheira é composta, principalmente, por tecidos parenquimáticos delimitados por um anel de tecido meristemático, sendo estes envoltos por uma camada epidérmica e uma película lignificada. O epicótilo e a raiz primária são formados dos tecidos meristemáticos preexistentes localizados, preferencialmente, nas regiões dos pólos caulinar e radicular. A estrutura anatômica do embrião explica, em parte, o lento processo germinativo nesta espécie e relaciona-se com o sucesso em sua dispersão em condições naturais. pt_BR
dc.description.abstract The studies in plant propagation require basic knowledge about the seed and their transformation until seedlings formation. The knowledge of anatomic and morphologic characteristics of seeds and seedlings may contribute to the germination process understanding. The objective of this work was to describe anatomic and morphologic aspects of kernels and seedlings of brazil nut, characterizing the tissues responsible to the germinating structures differentiation. The kernels, before and 45 days after sowing, and seedling were removed from the seedbed and submmited to usual botanical techniques to make slides and to tissue analysis. The kernel or embryo of brazil nut is chiefly composed of parenquimatic tissues delimited by a meristematic ring. The tissues are covered by an epidermic layer and a lignified pellicle. The epicotyl and primary root appear with the diferentiation of pre-exintent meristematic tissues preferencially in the epycotil and radicular pole. The anatomic structure of embryo explain in part the slow germinative process in this tree species and are correlacted with the success of the dispersal process in natural condiction. pt_BR
dc.format 8 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Lavras pt_BR
dc.relation.ispartofseries Cerne:v.06,n.2;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Propagação e fisiologia de espécies florestais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Sementes florestais pt_BR
dc.title Aspectos da anatomia e morfologia de amêndoas e plântulas de castanheira-do-brasil pt_BR
dc.title Anatomy and morphology of brazil nut kernels and seedlings pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Cerne_v6_n2_p11-18_2000.pdf 148.2Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account