Biblioteca Florestal
Digital

Banco e chuva de sementes em área de transição florestal no sul do Brasil

Show simple item record

dc.contributor.author Capellesso, Elivane Salete
dc.contributor.author Santolin, Suéle Fatima
dc.contributor.author Zanin, Elisabete Maria
dc.date.accessioned 2016-06-16T14:17:18Z
dc.date.available 2016-06-16T14:17:18Z
dc.date.issued 2015
dc.identifier.citation CAPELLESSO, E. S.; SANTOLIN, S. F.; ZANIN, E. M. Banco e chuva de sementes em área de transição florestal no sul do Brasil. Revista Árvore, Viçosa, v.39, n.5, p.821-829, 2015. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/17736
dc.description.abstract O banco e chuva de sementes podem ser indicadores utilizados para avaliar o potencial de recuperação de uma área que sofre influência antrópica. Assim, os objetivos deste trabalho foram quantificar o número de sementes viáveis e estimar a diversidade de espécies do banco e chuva de sementes, a fim de conhecer o potencial de recuperação de uma área inserida em uma matriz agrícola. Foram instalados 40 coletores para avaliar a chuva de sementes, bem como coletadas amostras de solo, para caracterizar o banco de sementes. Na chuva de sementes, foram encontradas 2.079 sementes, pertencentes a 43 espécies, sendo as famílias Lauraceae e Fabaceae as mais representativas. No banco de sementes, germinaram 69 indivíduos pertencentes a 23 espécies, sendo a família Asteraceae a mais representativa. Observou-se elevada diversidade de espécies na chuva de sementes (H’= 2,34 nats ind -1 ), em que as sementes das espécies secundárias tardias foram as mais abundantes, enquanto no banco de sementes, as espécies pioneiras. Em conclusão, o fragmento florestal encontrava-se em estágio sucessional avançado, o que pode garantir estabilidade ao sistema diante da influência antrópica. pt_BR
dc.description.abstract The seed bank and seed rain can be used as indicators to evaluate the recovery potential of an anthropic area. Our aims were quantify the number of viable seeds and estimate species diversity of bank and seed rain to assess the recovery potential of an area surrounded by agriculture. We installed 40 collectors to evaluate seed rain and collected soil samples for seed bank quantifications. We found 2,079 seeds in seed rain, comprising 43 species, being Lauraceae and Fabaceae the most abundant families. Seed bank was represented by 69 seeds of 23 species, predominating Asteraceae family. We observed high species diversity in seed rain (H’= 2.34 nats ind -1 ). Secondary species predominated in seed rain, while pioneer species in seed bank. In conclusion, forested area is in an advanced successional stage indicating a potential capacity of system under anthropogenic pressures. pt_BR
dc.format 9 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.39,n.5;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Sementes florestais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Recuperação de áreas degradadas pt_BR
dc.title Banco e chuva de sementes em área de transição florestal no sul do Brasil pt_BR
dc.title Seed bank and seed rain in a transitional forest area in the south of Brazil pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Árvore_v39_n5_p821-829_2015.pdf 691.8Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account