Biblioteca Florestal
Digital

Efeito das diferentes intensidades luminosas na morfoanatomia foliar de duas espécies de plantas medicinais em consórcio com Ilex paraguariensis A. St.-Hil. (Aqüifoliacea)

Show simple item record

dc.contributor.advisor Boeger, Maria Regina Torres
dc.contributor.author Alves, Ana Cristina Atala
dc.date.accessioned 2016-06-15T12:15:41Z
dc.date.available 2016-06-15T12:15:41Z
dc.date.issued 2006
dc.identifier.citation ALVES, A. C. A. Efeito das diferentes intensidades luminosas na morfoanatomia foliar de duas espécies de plantas medicinais em consórcio com Ilex paraguariensis A. St.-Hil. (Aqüifoliacea). 2006. 51 f. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 2006. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/17696
dc.description Dissertação de Mestrado defendida na Universidade Federal do Paraná pt_BR
dc.description.abstract Este estudo é parte de um projeto mais amplo que visa determinar a viabilidade econômica de plantios de espécies medicinais consorciadas com Ilex paraguariensis A. St.-Hil. (Aquifoliaceae) em reflorestamentos sob diferentes condições de luminosidade. O objetivo geral do presente trabalho foi fornecer subsídios para a escolha do melhor regime de luz para o plantio das espécies medicinais, Maytenus ilicifolia Mart. ex Reiss. (Celastraceae) e Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenke (Verbenaceae). O objetivo específico foi analisar alterações morfoanatômicas nas folhas destas espécies em três condições de luz. A maioria das plantas medicinais apresenta a maior concentração de princípios ativos nas folhas, sendo, portanto, os principais órgãos comercializados e os que mais respondem à captação da energia luminosa, podendo apresentar, em função da luminosidade, alterações fisiológicas e morfoanatômicas. O experimento foi instalado na fazenda Capão Bonito (25° 50’ 64’’ S/ 49° 43’ 69’’ W) (Município de Castro, PR), e é caracterizado por três tratamentos distintos de luz obtidos através do manejo da cobertura vegetal natural do local: 1- Sol pleno (100% de luminosidade); 2- Meia sombra (26,23% de luminosidade); 3- Sombra (13,83% de luminosidade). Folhas adultas de M. ilicifolia e folíolos adultos de V. megapotamica foram coletados nos diferentes tratamentos e parte deste material foi fixado em FAA 70 e posteriormente conservado em álcool 70o. Foi realizada a mensuração das seguintes variáveis: área foliar, área específica foliar (AEF), massa fresca e seca, densidade estomática e de tricomas, espessura dos tecidos e quantificação das concentrações de clorofilas a, b e total. Para avaliar a diferença significativa de cada variável entre os três tratamentos de luz utilizou-se ANOVA (análise de variância). Os valores médios da AEF, densidade estomática, espessura da cutícula de ambas as faces da lâmina, espessura da face abaxial da epiderme e espessura total da lâmina das folhas de M. ilicifolia diferiram no tratamento sombra comparado aos demais tratamentos. Para V. megapotamica, os valores médios da AEF, densidade estomática, espessura do parênquima paliçádico total e espessura total da lâmina diferiram no tratamento sombra quando comparado aos demais tratamentos. As concentrações de clorofilas b e total foram maiores para as folhas de M. ilicifolia e menores para as folhas de V. megapotamica no tratamento sol. De acordo com os dados obtidos no presente trabalho, apesar de não ter sido constatado diferenças significativas entre os valores médios da massa seca nas folhas das duas plantas estudadas nos três tratamentos de luz, as folhas mais espessas de M. ilicifolia e V. megapotamica desenvolvidas sob sol pleno e meia sombra, parecem prover maior quantidade de massa seca, em função do maior desenvolvimento dos tecidos clorofilianos. Contudo, para se indicar ao produtor de espécies medicinais a condição de luz mais adequada para o cultivo destas espécies, os resultados obtidos no presente trabalho devem ser associados aos resultados referentes à quantificação de princípio ativo produzido nas folhas das duas espécies medicinais nos três tratamentos de luz. pt_BR
dc.description.abstract The present study is part of a larger research project whose goal is to determine the economic viability of culturing medicinal plants in association with Ilex paraguariensis A. St. Hil. (Aquifoliaceae) in reforestations under different light conditions. The general objective of the present study is to provide, together with the remaining research areas of the larger project, information on the assessment of the best luminosity regime for the plantation of medicinal species Maytenus ilicifolia Mart. Ex Reiss. (Celastraceae) and Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenke (Verbenaceae). The specific goal was to analyze morphoanatomical changes in the leaves of those species under three light conditions. In general, leaves of medicinal plants, in addition to being the main plant organs of commercial value for containing the highest concentration of the active principle, are also the plant structures that are responsible for the acquisition of light energy, and thus can show physiological and morphoanatomical changes due to shifts in luminosity. The experiment was set up in the Fazenda Capão Bonito (25o50’64” S and 49o43’69” W) in the Municipality of Castro, State of Paraná, being characterized by three distinct light treatments according to the management of the natural plant cover in the respective site: 1 – Full sunlight (100% luminosity); 2 – Half-shade (26.23% luminosity); and 3 – Full shade (13.83% luminosity). Adult leaves of M. ilicifolia adult folioles of V. megapotamica from the different treatments and part of this material was fixated in 70 FAA and later preserved in 70 ethanol. The following measurements were recorded: leaf area, specific leaf area (SLA), fresh and dry mass, stomata and trichome densities, tissue thickness, and chlorophyll concentration (a, b, and total). An analysis of variance (ANOVA) was used to evaluate the differences of each variable among the different light treatments. Average SLA, stomata density, cuticle thickness in both sides of the leaf, thickness of the abaxial epidermis, and the total thickness of the leaves of M. ilicifolia differed significantly between the full-shade and the other treatments. In the case of V. megapotamica, average SLA, stomata density, total thickness of the palisade parenchyma, and the total leaf thickness differed significantly between the full-shade and the other treatments. The concentration of b and total chlorophyll were higher in leaves of M. ilicifolia and lower in leaves of V. megapotamica in the full-sun treatment. According to the results of the present study, although there were no significant differences in the average dry mass of leaves of both species among the three light treatments, the thicker leaves of M. ilicifolia and V. megapotamica grown in full sun and half shade seem to provide higher quantities of green mass due to the higher development of chlorophyllian tissues. However, in order to recommend the producer of medicinal plants the most appropriate light condition for growing these species, the results obtained in the present study must be associated with the results regarding the quantification of the active principle produced in the leaves of the two medicinal plant species under the three light treatments. pt_BR
dc.format 51 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal do Paraná pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Dendrologia e fitossociologia pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia de produtos florestais não madeireiros pt_BR
dc.title Efeito das diferentes intensidades luminosas na morfoanatomia foliar de duas espécies de plantas medicinais em consórcio com Ilex paraguariensis A. St.-Hil. (Aqüifoliacea) pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
dissertacao_Ana Cristina Atala.pdf 4.125Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account