Biblioteca Florestal
Digital

Caracterização silvicultural, botânica e avaliação da variabilidade genética por meio do marcador molecular RAPD em um teste de progênies de Eucalyptus urophylla S. T. Blake

Show simple item record

dc.contributor.author Pigato, Silvana M. P. Cangiani
dc.contributor.author Lopes, Catalina Romero
dc.date.accessioned 2016-04-04T14:23:34Z
dc.date.available 2016-04-04T14:23:34Z
dc.date.issued 2001-12
dc.identifier.citation PIGATO, S. M. P. C.; LOPES, C. R. Caracterização silvicultural, botânica e avaliação da variabilidade genética por meio do marcador molecular RAPD em um teste de progênies de Eucalyptus urophylla S. T. Blake. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 60, p. 135-148, dez. 2001. pt_BR
dc.identifier.issn 2318-1222
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/17390
dc.description.abstract Os marcadores moleculares foram recentemente incorporados aos programas de melhoramento. No entanto, já são considerados ferramentas poderosas com diversas aplicações, entre elas, o monitoramento da variabilidade genética em populações. Este trabalho teve como objetivo principal estimar a variabilidade genética em uma população de Eucalyptus urophylla submetida a um teste de progênies, ao qual foram acrescentadas informações silviculturais e botânicas com a finalidade de fornecer subsídios para a continuidade do programa de melhoramento. A população utilizada encontra-se instalada na Estação Experimental de Ciências Florestais em Anhembi, SP, pertencente à Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo. Analisaram-se 69 progênies representadas por um único indivíduo por família. A detecção de polimorfismo molecular obtido pelo uso do marcador RAPD permitiu a identificação de 72 locos que foram analisados através do Coeficiente de Similaridade de Jaccard, gerando uma matriz de similaridade genética, que permitiu o cálculo das distâncias genéticas. Os resultados obtidos mostraram que a distância genética média entre indivíduos foi de 0,40, com 12 grupos de diferentes níveis de divergência genética a partir de um limite de distância genética padronizada de 40%. As progênies apresentaram diferentes padrões de casca, permitindo o estabelecimento de grupos de casca. Os agrupamentos de indivíduos obtidos em função das distâncias genéticas estabelecidas pela análise do DNA não corresponderam aos agrupamentos obtidos em função do padrão de casca exibido. Foi possível simular uma seleção genética onde aliaram-se dados de variabilidade genética e silviculturais, evitando perdas excessivas de variabilidade. A simulação de cruzamentos controlados tornou possível recombinar pares de indivíduos apresentando entre eles as distâncias genéticas máximas obtidas, com superioridade em altura e menores percentuais de casca rugosa. pt_BR
dc.description.abstract Molecular markers have recently been incorporated into genetic improvement programs. They are already considered as powerful tools with several different uses, for instance the monitoring of genetic variability in tree populations. The main objectives of this study were to evaluate genetic variability in Eucalyptus urophylla progenies and together with silvicultural and botanical information, provide assistance to the improvement program. The Eucalypts population is located at the Experimental Forestry Sciences Station, Anhembi, SP, which belongs to the College of Agriculture “Luiz de Queiroz”. Sixty-nine progenies were analysed representing one individual by family in open pollinated Eucalyptus urophylla trees. The RAPD technique allowed the identification of 72 loci that were analysed using Jaccard’s Coefficient generating a genetic similarity matrix to permit estimation of genetic distances. The results obtained showed genetic distance between individuals of 0.40 with 12 groups of genetic variability using a standardised distance of 40%. The progenies showed different bark patterns, allowing the establishment of bark groups. The groups formed based on genetic distances obtained using DNA analysis did not correspond to those based on bark pattern. Genetic selection was simulated in which silvicultural and genetic variability data were linked, thus avoiding excessive variability losses. The simulation of controlled crossings allowed the maximum genetic difference to be obtained linked with height and individual bark roughness. pt_BR
dc.format 14 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Scientia Forestalis:,n.60;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Genética e melhoramento florestal pt_BR
dc.title Caracterização silvicultural, botânica e avaliação da variabilidade genética por meio do marcador molecular RAPD em um teste de progênies de Eucalyptus urophylla S. T. Blake pt_BR
dc.title Silvicultural and botanical characterization and genetic variability by RAPD molecular marker in progeny trial of Eucalyptus urophylla S. T. Blake pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Scientia_Forestalis_n60_p135-148_2001.pdf 402.6Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account