Biblioteca Florestal
Digital

Diversidade genética e RNAdf de isolados de Colletotrichum spp. endofíticos da planta medicinal Schinus terebinthifolius Raddi (Aroeira)

Show simple item record

dc.contributor.advisor Glienke, Chirlei
dc.contributor.author Lima, Jociney dos Santos
dc.date.accessioned 2016-03-15T12:50:46Z
dc.date.available 2016-03-15T12:50:46Z
dc.date.issued 2008
dc.identifier.citation LIMA, J. S. Diversidade genética e RNAdf de isolados de Colletotrichum spp. endofíticos da planta medicinal Schinus terebinthifolius Raddi (Aroeira). 2008. 84 f. Dissertação (Mestrado em Genética) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 2008. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/17181
dc.description Dissertação de Mestrado defendida na Universidade Federal do Paraná pt_BR
dc.description.abstract A aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi), uma Anacardiaceae, arbórea comum na América do Sul e conhecida como aroeira-vermelha, possuem importância comercial por se tratar de uma planta com propriedades medicinais, fitoquímicas e alimentícias, pelo consumo de seus frutos a pimenta rosa. Foi relatada a existência de variação na produção de princípios ativos entre plantas localizadas no Campus Politécnico da UFPR (com produção) e a plantas localizadas em Guaraqueçaba (BOROS, 2007). O gênero Colletotrichum é frequentemente isolado como endófito sendo um dos gêneros dominantes, além disso, também inclui alguns dos principais fungos fitopatogênicos principal agente das antracnoses e causa prejuízos econômicos em plantações por todo o mundo. Espécies deste gênero são de difícil identificação. Pileggi et al. (2008) sugeriram a rápida separação das espécies de Colletotrichum gloeosporioides e C. boninense por meio de características morfológicas. Foram isolados microrganismos endofíticos das plantas de Schinus terebinthifolius Raddi com variação na produção de fitoquímicos. Verificou-se que as plantas analisadas são colonizadas por uma grande variabilidade de microrganismos endofíticos, sendo que os principais gêneros isolados nas plantas com produção de princípio ativo foram Colletotrichum, Phyllosticta, Phomopsis e Pestalotiopsis. Nas plantas sem produção de princípio ativo, os principais gêneros endofíticos isolados foram Phyllosticta e Colletotrichum. As plantas analisadas foram colonizadas principalmente pela espécie C. gloeosporioides, sendo encontrada por meio de marcadores RAPD, grande diversidade genética nestes isolados. Utilizando-se os marcadores morfológicos, foi possível sugerir três grupos de Colletotrichum: C. gloeosporioides L1, C. gloeosporioides L2 e Colletotrichum sp. Assim, verificou-se que características morfológicas são importantes na identificação das espécies de Colletotrichum, porém são insuficientes. Por meio de PCR espécie específico, confirmou-se a identificação das espécies de C. gloeosporioides e foi identificado um isolado como pertencente à espécie C. boninense. Partículas de RNAdf foram encontradas em 3 linhagens de C. gloeosporioides sem no entanto haver associação com características morfológicas ou perfil de RAPD. pt_BR
dc.description.abstract The Brazilian pepper tree (Schinus terebinthifolius Raddi), an Anacardiaceae, common tree in South America and known as Brazilian pepper, have commercial importance because it is a plant with medicinal and phytochemicals properties, in the food because of the consumption of its fruits pink pepper. It was reported that there is variation in the production of active principles from plants located in Campus Politécnico UFPR (with production) and plants located in Guaraqueçaba (BOROS, 2007). The genus Colletotrichum is frequently isolated as endophytes being one of the dominant genera, in addition, also includes some of the major pathogenic fungi key agent of anthracnose and cause economic losses in crops around the world. Species of this genus are difficult to identify. Pileggi et al. (2007) suggested the rapid separation of the species of Colletotrichum gloeosporioides and C. boninense by morphological characteristics. Endophytic microorganisms were isolated from plants of Schinus terebinthifolius Raddi with variation in the production of phytochemicals. It was found that the plants analyzed are colonized by a great variety of endophytic microorganisms, and the main genera isolated in plants with production of active principle were Colletotrichum, Phyllosticta, Phomopsis and Pestalotiopsis. In plants without producing the active principle, the main genera were isolated endophytic Colletotrichum and Phyllosticta. The plants studied were colonized mainly by species C. gloeosporioides, was found by RAPD markers, genetic diversity in these isolates. Using the morphological markers, it was possible to suggest three groups of Colletotrichum: C. gloeosporioides L1, C. gloeosporioides L2 and Colletotrichum sp. Thus, it was found that morphological characteristics are important in identifying the species of Colletotrichum, but are insufficient. Through species-specific PCR, confirmed the species identification of C. gloeosporioides and one isolate was identified as belonging to the species C. boninense. RNAdf particles were found in three strains of C. gloeosporioides but without an association with morphological or RAPD profile. pt_BR
dc.format 84 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal do Paraná pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Genética e melhoramento florestal pt_BR
dc.title Diversidade genética e RNAdf de isolados de Colletotrichum spp. endofíticos da planta medicinal Schinus terebinthifolius Raddi (Aroeira) pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
dissertacao_Jociney dos Santos Lima.pdf 4.539Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account