Biblioteca Florestal
Digital

Influência de diferentes teores de umidade, embalagens e ambientes sobre a preservação da viabilidade e vigor de sementes de pau santo (Kielmeyera coriacea Mart.)

Show simple item record

dc.contributor.advisor Carneiro, José Geraldo de Araújo
dc.contributor.author Alvarenga, Soraya
dc.date.accessioned 2016-03-09T14:41:08Z
dc.date.available 2016-03-09T14:41:08Z
dc.date.issued 1987-02-20
dc.identifier.citation ALVARENGA, S. Influência de diferentes teores de umidade, embalagens e ambientes sobre a preservação da viabilidade e vigor de sementes de pau santo (Kielmeyera coriacea Mart.). 1987. 84 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 1987. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/17131
dc.description Dissertação de Mestrado defendida na Universidade Federal do Paraná pt_BR
dc.description.abstract Este trabalho foi realizado no Laboratório de Silvicultura do Departamento de Silvicultura e Manejo do Curso de Engenharia Florestal na Universidade Federal do Paraná. Teve como objetivo determinar as melhores condições para armazenamento de sementes de Kielmeyera coriacea, uma espécie produtora de cortiça, nativa do cerrado, conhecida pelo nome de pau-santo. Foi feita a secagem das sementes em estufa a 42°C, por períodos cte 0, 3, 6, 12 e 18 horas obtendo-se teores de umidade de 21,25; 14,15; 11,40; 9,60 e 8,70%. Em seguida as sementes foram embaladas em sacos de algodão e sacos plásticos (0,20 mm) e armazenadas em câmara fria (4°C; 9 6% UR) e ambiente de laboratório (17,5°C; 78% UR). A percentagem de germinação, teor de umidade e índice de velocidade de germinação foram avaliados no início e após 30, 60, 130, 230 e 330 dias de armazenamento. Após 11 meses a melhor condição de armazenamento foi obtida em saco plástico, dentro da câmara, para sementes com 8,7% de umidade, que mantiveram sua viabilidade inicial. Por 230 dias, a viabilidade inicial foi mantida pelas sementes armazenadas com 8,7% de umidade em saco plástico, no ambiente de laboratório e com 9,6% em saco de algodão no ambiente de laboratório e em saco plástico dentro da câmara. A embalagem de algodão, dentro da câmara mostrou-se totalmente inviável para a preservação da qualidade das sementes. pt_BR
dc.format 84 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal do Paraná pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Sementes florestais pt_BR
dc.title Influência de diferentes teores de umidade, embalagens e ambientes sobre a preservação da viabilidade e vigor de sementes de pau santo (Kielmeyera coriacea Mart.) pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
dissertacao_Soraya Alvarenga.pdf 2.130Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account