Biblioteca Florestal
Digital

Perfil dos incêndios florestais no Brasil em áreas protegidas no período de 1998 a 2002

Show simple item record

dc.contributor.author Santos, Juliana Ferreira
dc.contributor.author Soares, Ronaldo Viana
dc.contributor.author Batista, Antonio Carlos
dc.date.accessioned 2016-03-04T14:43:37Z
dc.date.available 2016-03-04T14:43:37Z
dc.date.issued 2006-01
dc.identifier.citation SANTOS, J. F.; SOARES, R. V.; BATISTA, A. C. Perfil dos incêndios florestais no Brasil em áreas protegidas no período de 1998 a 2002. Floresta, Curitiba, v. 36, n. 1, p. 93-100, jan./abr. 2006. pt_BR
dc.identifier.issn 1982-4688
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/17078
dc.description.abstract O objetivo deste trabalho foi dar continuidade à coleta de dados de ocorrências de incêndios florestais no Brasil, em áreas protegidas, isto é, áreas de empresas e unidades de conservação que possuem sistemas de controle de incêndios, no período de 1998 a 2002. As variáveis avaliadas foram as ocorrências de incêndios e a área queimada por estado, a distribuição mensal, as prováveis causas, a vegetação atingida, a classe de tamanho do incêndio e a média da área queimada por incêndio. A base de dados para o desenvolvimento deste trabalho foram os questionários preenchidos por empresas e instituições florestais que tiveram áreas atingidas por incêndios naquele período. Entre 1998 e 2002, foram registrados 19377 incêndios, que atingiram 85735,02 hectares. Os resultados mostraram que 68,87% dos incêndios e 90,76% das áreas afetadas ocorreram entre julho e outubro, a principal estação de incêndios. A causa principal foi o grupo “incendiários”, que se mostrou estatisticamente superior aos outros grupos. “Outros tipos de vegetação” e Eucalyptus spp foram os tipos de vegetação mais atingidos pelo fogo. Minas Gerais foi o principal estado, com mais de 50% das ocorrências e mais de 64% das áreas afetadas. A média de área queimada por incêndio no período do estudo foi de 4,42 ha. pt_BR
dc.description.abstract The aim of this research was to collect and analyze fire occurrence data in Brazilian protected areas, i.e., in forest companies and conservation units that operate fire control systems, in the period 1998 - 2002. The variables evaluated were the number of fires and the extension of the burned areas in each state, the monthly distribution, the probable causes, the affected vegetation, the fire’s size class and finally, the average burned area per fire. The database for this work was obtained from questionnaires filled out by forest companies and institutions which had properties affected by fires in that period. Between 1998 and 2002, 19377 fires were registered, affecting 85,735.02 hectares. Results showed that 68.87% of the fires and 90.76% of the affected areas occurred from July to October, the main fire season. Arson was the leading cause of fires, statistically superior to all other groups. Miscellaneous and eucalyptus were the most affected indigenous vegetation and forest plantation, respectively. Minas Gerais was the leading state with more than 50% of the occurrences and more than 64% of the affected area. The average burned area per fire in the studied period was 4,42 hectares. pt_BR
dc.format 8 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná pt_BR
dc.relation.ispartofseries Floresta:v.36,n.1;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Incêndios florestais pt_BR
dc.title Perfil dos incêndios florestais no Brasil em áreas protegidas no período de 1998 a 2002 pt_BR
dc.title Forest fire statistics in Brazilian protected areas from 1998 to 2002 pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Floresta_v36_n1_p93-100_2006.pdf 163.0Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account