Biblioteca Florestal
Digital

Avaliação da eficiência de combate aos incêndios florestais no Brasil

Show simple item record

dc.contributor.author Lima, Gumercindo Souza
dc.contributor.author Soares, Ronaldo Viana
dc.date.accessioned 2016-03-03T13:37:44Z
dc.date.available 2016-03-03T13:37:44Z
dc.date.issued 1992
dc.identifier.citation LIMA, G. S.; SOARES, R. V. Avaliação da eficiência de combate aos incêndios florestais no Brasil. Floresta, Curitiba, v. 22, n. 1/2, p. 25-38. 1992. pt_BR
dc.identifier.issn 1982-4688
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/17060
dc.description.abstract Este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência do combate aos incêndios florestais no Brasil, no período de 1984 a 1987. A eficiência do combate foi determinada com base em 3 parâmetros principais: área queimada, tempo para o ataque, em que se avaliou o sistema de mobilização dos combatentes, e o tempo de combate. O Brasil, comparado a outros países, apresentou uma baixa eficiência no combate aos incêndios florestais. No período estudado a área queimada média foi de 66,7 ha, 0 tempo médio para o ataque de 73 minutos por incêndio e o consumo médio de 53 horas-homem de combate por ha queimado. Os estados do Pará e Paraná mostraram maior eficiência em termos de tempo para o ataque, o Espírito Santo o melhor sistema de mobilização, enquanto o Rio Grande do Sul foi o estado com o menor consumo de horas-homem no combate. pt_BR
dc.description.abstract The objective of this research was to evaluate the efficiency of forest fire fighting activities in Brazil using data from 1984 to 1987. Three main parameters were used in order to evaluate the efficiency, as follows: burned area; time for the first attack, based on an estimation of the mobilization time; and supression forces, where the time spent in supression activities and the number of men-hour per burned hectare were analyzed. Brazil, compared to some other countries, presented a low efficiency in forest fire fighting activities. In the studied period, the average burned area per fire was 66.7 ha, the time for the first attack 73 minutes per fire and an average of 53 memhour were used per burned ha. Among the brazilian states, Pará and Paraná presented higher efficiency in terms of mean burned area; according to the time for the first attack, Espírito Santo state ranked first; and the state of Rio Grande do Sul presented the lowest value of men-hour per burned ha. pt_BR
dc.format 14 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná pt_BR
dc.relation.ispartofseries Floresta:v.22,n.1/2;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Incêndios florestais pt_BR
dc.title Avaliação da eficiência de combate aos incêndios florestais no Brasil pt_BR
dc.title Forest fire fighting efficiency in Brazil pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Floresta_v22_n12_p25-38_1992.pdf 423.1Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account