Biblioteca Florestal
Digital

Avaliação biomecânica do trabalho de extração manual de madeira em áreas acidentadas

Show simple item record

dc.contributor.author Silva, Emília Pio da
dc.contributor.author Souza, Amaury Paulo de
dc.contributor.author Minette, Luciano José
dc.contributor.author Baeta, Fernando da Costa
dc.contributor.author Vieira, Horjana Aparecida Navarro Fernandes
dc.date.accessioned 2016-02-02T11:15:57Z
dc.date.available 2016-02-02T11:15:57Z
dc.date.issued 2008-09
dc.identifier.citation SILVA, E. P. et al. Avaliação biomecânica do trabalho de extração manual de madeira em áreas acidentadas. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 36, n. 79, p. 231-235, set. 2008. pt_BR
dc.identifier.issn 2318-1222
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/16835
dc.description.abstract Este trabalho teve por objetivo realizar a avaliação biomecânica do trabalho de extração manual de madeira em áreas acidentadas. A pesquisa foi realizada em uma empresa do setor florestal, situada no Distrito Florestal do Vale do Rio Doce, município de Guanhães, no Estado de Minas Gerais. O objeto de estudo constituiu-se de 100% dos trabalhadores (29 pessoas) envolvidos na atividade de extração manual de toras de eucalipto (censo ou população). A avaliação biomecânica foi realizada por meio do programa bidimensional de predição de posturas e forças estáticas, desenvolvido pela Universidade de Michigan. Os resultados evidenciaram que em ambas as etapas da atividade de extração manual existem riscos de lesões para as articulações corporais. Os riscos de lesões aumentam à medida que os trabalhadores manuseiam toras mais pesadas. Ao sustentar uma tora à altura do tronco, os riscos de lesões ao trabalhador tornam-se mais graves. Ao término da pesquisa foi possível concluir que a atividade estudada expõe os trabalhadores ao risco de lesão para as articulações dos cotovelos, coxofemurais e tornozelos, sendo o empilhamento a etapa da atividade que mais expõe os trabalhadores florestais ao risco de lesão articular. pt_BR
dc.description.abstract The objective of this study was to carry out a biomechanical evaluation of manual timber removal operations in mountainous terrains. The research was conducted in a forestry company located in Guanhães County, Minas Gerais State, Brazil. The population studied consisted of all workers involved in the manual timber removal process. The biomechanical evaluation was performed using the 2D Static Strength Prediction ProgramTM developed by the University of Michigan. The results showed that in both work phases: manual tumbling and piling the logs there were risks of injury to the body joints. Risks increased as workers moved heavier logs or sustained the logs at torso height. Manual extraction exposed workers to high injury risks to the following joints: elbows, ankles, hips and spine vertebral disk (L5-S1). Piling of logs was most likely to cause health damages. pt_BR
dc.format 5 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Scientia Forestalis:v.36,n.79;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Ergonomia pt_BR
dc.title Avaliação biomecânica do trabalho de extração manual de madeira em áreas acidentadas pt_BR
dc.title Biomechanical evaluation of manual timber removal work in mountainous areas pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Scientia_Forestalis_v36_n79_p231-235_2008.pdf 311.2Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account