Biblioteca Florestal
Digital

Avaliação fitossociológica da sucessão autogênica em áreas mineradas no Distrito Federal

Show simple item record

dc.contributor.author Corrêa, Rodrigo Studart
dc.contributor.author Melo Filho, Benício de
dc.contributor.author Baptista, Gustavo Macedo de Mello
dc.date.accessioned 2016-01-21T11:12:46Z
dc.date.available 2016-01-21T11:12:46Z
dc.date.issued 2007-10
dc.identifier.citation CORRẼA, R. S.; MELO FILHO, B.; BAPTISTA, G. M. M. Avaliação fitossociológica da sucessão autogênica em áreas mineradas no Distrito Federal. Cerne, Lavras, v. 13, n. 4, p. 406-415, out./dez. 2007. pt_BR
dc.identifier.issn 0104-7760
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/16691
dc.description.abstract Aproximadamente 0,6% do território distrital foram degradados pela exploração mineral. A avaliação do processo de sucessão vegetal desses locais constitui uma importante ferramenta para se definirem estratégias de recuperação. Dessa forma, o estrato lenhoso de quinze jazidas, abandonadas à sucessão por 20 a 47 anos, no Distrito Federal, foi inventariado. Os indivíduos lenhosos presentes nas cavas foram identificados e contados para se avaliarem a freqüência, a densidade e a dominância das espécies naturalmente estabelecidas nesses locais. Os resultados mostram que a densidade de indivíduos lenhosos nas áreas mineradas situa- se abaixo de 5% e a densidade de espécies não atinge 15% dos valores medidos em áreas nativas. Dez das 98 espécies encontradas nas jazidas respondiam por 52,9% da dominância do estrato lenhoso avaliado. A capacidade de rebrota de algumas espécies de Cerrado está moldando as comunidades vegetais e a sucessão nas jazidas explotadas. Cerca de 3⁄4 das espécies nativas encontradas nas lavras são capazes de rebrotar a partir de raízes, e elas respondem por 89% da dominância e 96% da densidade de espécies medidas. Os resultados apontam para a necessidade de se acelerar o processo de sucessão por meio da revegetaçao das áreas mineradas no DF. pt_BR
dc.description.abstract Approximately 0.6% of the Brazilian Federal District ́s territory have been degraded by mining. The evaluation of plant succession on such sites can be a useful tool to define strategies for reclamation. Thus, woody species of fifteen exploited sites, abandoned to succession for 20 - 47 years, were surveyed. All woody plants present on the sites were identified and counted for the evaluation of frequency, density and dominance of plant species naturally established on the mined spoils. Results show a plant density below 5% and a species density below 15% compared to values measured in native areas. Ten out 98 species found on the mined areas accounted for 52.9% of woody plants dominance. Capacity of re-growing from roots of some Savanna species is shaping the communities and the succession on exploited sites. About 3⁄4 of native species found on the mined areas are able to re-grow from roots, and they made up to 89% of dominance and 96% of plant s density. Results point out to the need of boosting ecological succession through revegetation works on mined areas in the Brazilian Federal District. pt_BR
dc.format 10 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Lavras pt_BR
dc.relation.ispartofseries Cerne:v.13,n.4;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Dendrologia e fitossociologia pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Recuperação de áreas degradadas pt_BR
dc.title Avaliação fitossociológica da sucessão autogênica em áreas mineradas no Distrito Federal pt_BR
dc.title Phytosociological evaluation of the autogenic succession in mined areas in the brazilian federal district pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Cerne_v13_n4_p406-415_2007.pdf 613.1Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account