Biblioteca Florestal
Digital

Políticas para conservação de áreas verdes urbanas particulares em Curitiba – o caso da bacia hidrográfica do Rio Belém

Show simple item record

dc.contributor.author Pereira, Mauri César Barbosa
dc.contributor.author Santos, Anadalvo Juzeiro dos
dc.contributor.author Berger, Ricardo
dc.contributor.author Chaves Neto, Anselmo
dc.date.accessioned 2016-01-11T13:28:20Z
dc.date.available 2016-01-11T13:28:20Z
dc.date.issued 2006-01
dc.identifier.citation PEREIRA, M. C. B. et al. Políticas para conservação de áreas verdes urbanas particulares em Curitiba – o caso da bacia hidrográfica do Rio Belém. Floresta, Curitiba, v. 36, n. 1, p. 101-110, jan./abr. 2006. pt_BR
dc.identifier.issn 1982-4688
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/16520
dc.description.abstract O trabalho aborda a influência do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) na conservação das áreas verdes urbanas particulares na bacia hidrográfica do Rio Belém, localizada no Município de Curitiba, capital do estado do Paraná. A análise foi realizada nas áreas verdes da bacia hidrográfica do Rio Belém que representam 20% da área do município de Curitiba e abrigam aproximadamente 50% da população curitibana. Na bacia hidrográfica do Rio Belém, conforme os dados trabalhados, existem 937 bosques nativos relevantes, o que representa 8,6% da área da bacia, dos quais 93,93% são bosques localizados em imóveis particulares. A pesquisa foi realizada em 126 amostras localizados na bacia hidrográfica. As análises evidenciaram que o motivo da permanência desses fragmentos de florestas no meio urbano está relacionado ao período de anos que os proprietários residem nos imóveis, que ultrapassa 20 anos, e os laços culturais, históricos e ecológicos que eles têm com os antecedentes que mantiveram essas florestas. O trabalho evidenciou que a maioria dos proprietários não usufrui do benefício da redução do IPTU para a conservação dos bosques, e para os que usufruem desses benefícios, a redução alcança, na maioria dos casos, 30% do IPTU. pt_BR
dc.description.abstract The study analyses the influence of the municipal taxation system – IPTU - for the conservation of private green areas within the watershed of river Belém, in Curitiba, capital of the State of Parana. Within the watershed of River Belem are found a total of 937 plots of relevant native woodlots representing 8,6% of the total watershed area. Out of these, 93,93% woodlots belong to individual owners. For the purpose of the study a questionnaire was produced and a total of 126 real estate owners were consulted within the watershed. The results of the study showed that the presence of the referred forest fragments within the urban context is related to the length of residence (+ 20 years) together with the culture, the history and the ecological ties kept by present owners with their ancestors who had since long protected these forests. In direct relation to taxation, it was observed that more than half of the owners consulted do not enjoy IPTU tax reduction (due to conservation) granted by law. And those enjoying the tax reduction have a benefit of 30% in the value of the tax levied. pt_BR
dc.format 10 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná pt_BR
dc.relation.ispartofseries Floresta:v.36,n.1;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Política e legislação florestal pt_BR
dc.title Políticas para conservação de áreas verdes urbanas particulares em Curitiba – o caso da bacia hidrográfica do Rio Belém pt_BR
dc.title Policies for private conservation of green urban areas in Curitiba – the case of Belém River watershed pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Floresta_v36_n1_p101-110_2006.pdf 347.6Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account