Biblioteca Florestal
Digital

A sucessão florestal em roças em pousio: a natureza está fora da lei?

Show simple item record

dc.contributor.author Gomes, Eduardo Pereira Cabral
dc.contributor.author Sugiyama, Marie
dc.contributor.author Adams, Cristina
dc.contributor.author Prado, Helbert Medeiros
dc.contributor.author Oliveira Junior, Clóvis José Fernandes de
dc.date.accessioned 2015-10-16T13:38:09Z
dc.date.available 2015-10-16T13:38:09Z
dc.date.issued 2013-09
dc.identifier.citation GOMES, E. P. C. et al. A sucessão florestal em roças em pousio: a natureza está fora da lei?. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 41, n. 99, p. 343-352, set. 2013. pt_BR
dc.identifier.issn 2318-1222
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/15592
dc.description.abstract Nas últimas duas décadas uma quantidade crescente de modelos e técnicas visando à restauração de florestas tropicais altamente diversas vem sendo desenvolvida no Brasil e no exterior. No entanto, muitos destes esforços não apresentaram resultados satisfatórios e com base nesse argumento foi criado um arcabouço legal e normativo para a orientação destas ações, em particular no Estado de São Paulo. A conveniência dessa legislação é controversa e tem desencadeado intensa discussão sobre as premissas em que se apoia e sua efetividade. Neste estudo, a partir da amostragem de cerca de 4000 indivíduos são comparadas dez áreas em processo de sucessão secundária com idades variando entre 2 e 60 anos com as normas vigentes para a restauração de florestas tropicais altamente diversas. A densidade variou de 2.180 indivíduos ha -1 em área em sucessão há 11 anos a 7.825 indivíduos ha -1 em área com quatro anos de pousio. A riqueza amostrada foi diretamente proporcional ao tempo de pousio. A proporção de espécies pioneiras foi inversamente proporcional ao tempo de abandono. A proporção de pioneiras foi inferior ao mínimo de 40% estipulado na resolução SMA 08/2008. A maioria das áreas apresentou valores inferiores ao estipulado pela Resolução 08/2008 que seria o mínimo de 40% para qualquer um dos grupos ecológi- cos (Pioneira ou Não Pioneira). Oito das áreas estudadas ultrapassaram os limites máximos estabelecidos para estes grupos na Resolução. A análise do processo de sucessão ecológica durante o pousio de roças itinerantes mostrou que muitas das exigências da Resolução SMA 08/2008 não apresentam paralelo com o processo de sucessão que ocorre naturalmente em paisagem de matriz florestal, no contexto da Mata Atlântica. Essas exigências podem comprometer a efetividade de políticas e projetos de restauração de áreas de Mata Atlântica em São Paulo. pt_BR
dc.description.abstract In the last two decades an increasing number of models and techniques aimed at restoring natural high- diversity tropical forests is being developed in Brazil and abroad. However, many of these efforts did not show satisfactory results and a legal and normative framework was created to guide these actions, particu- larly in the state of São Paulo. The convenience of this legislation is controversial and has triggered intense discussion about the assumptions on which it is based and its efficacy. In this study, from a sampling of around 4000 individuals, secondary succession in ten areas with ages varying from 2 to 60 years, was com- pared with the current regulations for the restoration of highly diverse tropical forests. The density ranged from 2,180 individuals ha -1 in an area of 11 years succession to 7,825 individuals ha -1 in an area with four years of fallow land. The richness sampled was directly proportional to the fallow time. The proportion of pioneer species was inversely proportional to the time of abandonment. The proportion of pioneers was less than the minimum of 40% stipulated in resolution SMA 08/2008. Most areas presented values below the stipulated by 08/2008 Resolution that would be a minimum of 40% for any of ecological groups (Pioneer and Non Pioneer). Eight of the studied areas exceeded the maximum limits established for these groups in the resolution. The analisis of the ecological succession process during the fallow of the shifting cultivation areas, showed that many requirements of the Resolution SMA 08/2008 do not conform to what occurs naturally in the Atlantic Forest. These requirements may bring negative outcomes to the effectiveness of policies and projects to restore areas of Atlantic forest in São Paulo. pt_BR
dc.format 10 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Scientia Forestalis:v.41,n.99;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Política e legislação florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Recuperação de áreas degradadas pt_BR
dc.title A sucessão florestal em roças em pousio: a natureza está fora da lei? pt_BR
dc.title The forest succession in fallow fields: is nature against law? pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Scientia_Forestalis_v41_n99_p343-352_2013.pdf 748.8Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account