Biblioteca Florestal
Digital

Flutuação da população de fungos sob Floresta Ombrófila Mista e em povoamento de Pinus taeda

Show simple item record

dc.contributor.author Osaki, Flora
dc.contributor.author Netto, Sylvio Péllico
dc.date.accessioned 2015-09-15T18:01:33Z
dc.date.available 2015-09-15T18:01:33Z
dc.date.issued 2012-10
dc.identifier.citation OSAKI, F.; NETTO, S. P. Flutuação da população de fungos sob Floresta Ombrófila Mista e em povoamento de Pinus taeda. Floresta, Curitiba, v. 42, n. 4, p. 795-808, out./dez. 2012. pt_BR
dc.identifier.issn 1982-4688
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/15168
dc.description.abstract O presente trabalho teve como objetivo avaliar a distribuição vertical e horizontal da população de fungos numa Floresta Ombrófila Mista e num povoamento florestal com Pinus taeda , separadamente. O experimento foi realizado em Tijucas do Sul, PR. Os tratamentos constituíram-se de dois fatores, com três repetições. Para o primeiro fator, foram estudadas três profundidades: serapilheira, zona de transição e solo, e para o segundo fator foram as estações do ano (inverno e verão). A topossequência da Floresta Ombrófila Mista foi dividida em plana, meia encosta e topo, e em cada uma delas foi alocado um bloco de 10.000 m 2 , subdividido em cem subunidades. Foram sorteadas aleatoriamente cinco subunidades amostrais, que compuseram as amostras simples, que, sendo homogeneizadas, formaram uma unidade amostral composta por bloco. O relevo da área do povoamento florestal com pínus caracterizou-se como plano, sendo adotado o mesmo procedimento para implantação dos blocos e da coleta das unidades amostrais. A análise da população de microrganismos mostrou diferença entre as profundidades, sendo maior na serapilheira e no verão. Para o povoamento com pínus, a população de fungos não mostrou diferenças entre estações, sendo maior na serapilheira. A população de fungos foi superior na Floresta Ombrófila Mista. pt_BR
dc.description.abstract This paper aims to evaluate vertical and horizontal distribution of fungi population in Subtropical Ombrophilous Forest and Pinus taeda plantation, separately. The experiment had been improved in the municipality of Tijucas do Sul, PR, with 2 factors and 3 replications. The evaluated factors were depth (litter, transition zone and soil) and seasons (winter and summer). The Subtropical Ombrophilous Forest toposequence was divided in plain, hillside and top, where it was placed a 10,000 m2 plot; which was subdivided in one hundred subplots. It was selected five alleatory samples which composed the simple samples, and, as they were randomized, they composed one block sample unit. The P. taeda plantation exhibited a topographic sequence that was classified as plain, and the same topography was used for the following sampling. The microorganism’s population analyses revealed differences between depths, it was higher in the litter and in the summer. The fungi population presented no differences between seasons in the P. taeda plantation, it was higher in the litter. It was identified a higher fungi population in the Subtropical Ombrophilous Forest compared to the results observed in the plantation. pt_BR
dc.format 14 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná pt_BR
dc.relation.ispartofseries Floresta:v.42,n.4;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Ecologia e ecossistemas florestais pt_BR
dc.title Flutuação da população de fungos sob Floresta Ombrófila Mista e em povoamento de Pinus taeda pt_BR
dc.title Fungi population variation under the Subtropical Ombrophilous Forest and Pinus taeda plantation pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Floresta_v42_n4_p795-808_2012.pdf 226.2Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account