Biblioteca Florestal
Digital

Anuário brasileiro da silvicultura 2008

Show simple item record

dc.contributor.author Lindemann, Cristiane
dc.contributor.author Beling, Romar Rudolfo
dc.contributor.author Reetz, Erna Regina
dc.contributor.author Corrêa, Sílvio
dc.contributor.author Silveira, Daiani da
dc.contributor.author Santos, Cleiton
dc.date.accessioned 2015-07-28T18:01:44Z
dc.date.available 2015-07-28T18:01:44Z
dc.date.issued 2008
dc.identifier.citation LINDEMANN, C. et al. Anuário brasileiro da silvicultura 2008. Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta Santa Cruz, 128 páginas. 2008. pt_BR
dc.identifier.issn 1808-222X
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/14698
dc.description O conteúdo é apresentado em: Apresentação; Cenário; Perfil; Ambiente; Papel e celulose; Madeira serrada e aglomerada; Móveis; Energia; Painel; Eventos. pt_BR
dc.description.abstract Com 470 milhões de hectares de florestas naturais e 5,98 milhões de hectares de florestas plantadas, o Brasil desfruta de posição ímpar entre os países fornecedores de produtos florestais. Somente a comercialização de produtos oriundos de florestas plantadas proporcionou receita de R$ 49,8 bilhões em 2007, 2,25% superior à obtida em 2006, que ficou em R$ 48,7 bilhões. Em arrecadação de tributos, a atividade contribuiu com R$ 8,45 bilhões, de acordo com informações do Anuário Estatístico 2008 da Associação Brasileira dos Produtores de Florestas Plantadas (Abraf). O segmento gerou aproximadamente 4,6 milhões de empregos, incluindo diretos (656 mil), indi- retos (1,8 milhão) e resultantes do efeito renda (2,1 milhões). Essa performance econômica e social tende a se repetir, pois novas áreas de florestas vêm sendo plantadas e vários investimentos têm sido feitos. Além disso, o Brasil conta com disponibilidade de terra e de mão-de-obra e oferece condições favoráveis de clima e solo, o que garante produtividade média de 40 m3 por hectare ao ano em ciclos curtos de corte. Tudo isso assegura ao País alta competitividade no setor, com custos menores e maior taxa de retorno, o que atrai investimentos e estimula a expansão. Em 2007, houve aumento de 3,3% na área plantada com eucalipto, que passou de 2.087.638 para 2.155.747 hectares. Embora tenha havido redução no plantio de pinus, a soma das áreas das duas espécies cresceu 1,9%. Também ocorreu incremento no total de hectares plantados com outras espécies, como acácia, teca, paricá, araucária, seringueira e populus. Esse cultivo passou de 370.519 hectares em 2006 para 425.194 hectares em 2007. pt_BR
dc.format 128 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Editora Gazeta Santa Cruz pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia da madeira e de produtos florestais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Energia de biomassa florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia de chapas pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia de celulose e papel pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura pt_BR
dc.title Anuário brasileiro da silvicultura 2008 pt_BR
dc.type Anuário Estatístico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
2008_Editora-Gazeta_Anuario_da_Silvicultura.pdf 11.79Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account