Biblioteca Florestal
Digital

Nutrição mineral do cajueiro

Show simple item record

dc.contributor.author Oliveira, Vitor Hugo de
dc.date.accessioned 2015-06-12T17:37:07Z
dc.date.available 2015-06-12T17:37:07Z
dc.date.issued 1995
dc.identifier.citation OLIVEIRA, V. H. Nutrição mineral do cajueiro. Fortaleza: Embrapa - CNPAT, Documentos, n. 14. 1995. 35 p. pt_BR
dc.identifier.issn 0103-5797
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/14133
dc.description Apresentação do conteúdo: 1 - Introdução; 2 - Exigências nutricionais; 3 - Efeitos dos nutrientes; 4 - Reciclagem de nutrientes; 5 - Diagnose foliar; 6 - Sintomas de deficiência; 7 - Referências bibliográficas. pt_BR
dc.description.abstract Existem, no Brasil, aproximadamente 650 mil hectares cultivados com cajueiro, apresentando um rendimento médio de 240kg de castanhas por hectare. Considerada sem expressão econômica até há algumas décadas, a cultura do caju, a partir de 1968, apresentou um rápido crescimento de produção, via aumento de área cultivada, ao ponto de sua exploração constituir-se, atualmente, numa das principais fontes geradoras de divisas e empregos para o Nordeste. Tal crescimento, entretanto, não se refletiu nos índices de produtividade da cultura. Hoje, além dos problemas de mercado, interno e externo, a cajucultura brasileira depara-se com a estagnação tecnológica, decorrente dos baixos investimentos em pesquisa, com reflexos negativos na produtividade do cajueiro (Relatório, 1993). O problema assume maior relevância quando constata-se que o cajueiro, via de regra, é cultivado em solos com baixa fertilidade natural, ácidos, com alumínio trocável em níveis tóxicos e sem o emprego das práticas de adubação e calagem (Ramos, 1991). O custo dos fertilizantes e o reduzido número de resultados experimentais consistentes têm sido apontados como os principais fatores responsáveis pela não adoção da prática da adubação. Além disso, persiste a suposição da modéstia da planta em sua exigência nutricional, uma vez que produz em solos normalmente impróprios para outros cultivos (Agnoloni & Giuliani, 1977; Nair et aI. 1979; Menon & Sulladmath, 1982). Verifica-se a necessidade de maior entendimento da demanda nutricional, da distribuição e utilização de nutrientes do cajueiro. Isto certamente contribuirá para a melhoria do manejo da cultura e para o alcance de sua produção máxima. pt_BR
dc.format 35 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Embrapa Agroindústria Tropical pt_BR
dc.relation.ispartofseries Documentos;35
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Solos e nutrição florestal pt_BR
dc.title Nutrição mineral do cajueiro pt_BR
dc.type Boletim Técnico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Documentos_14.pdf 1.046Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account