Biblioteca Florestal
Digital

Relações entre vegetação arbórea e variáveis ambientais ao longo do gradiente altitudinal de uma floresta montana no sul de Minas Gerais

Show simple item record

dc.contributor.advisor Fontes, Marco Aurélio Leite
dc.contributor.author Morel, Jean Daniel
dc.date.accessioned 2015-06-09T19:06:28Z
dc.date.available 2015-06-09T19:06:28Z
dc.date.issued 2014-07-22
dc.identifier.citation MOREL, J. D. Relações entre vegetação arbórea e variáveis ambientais ao longo do gradiente altitudinal de uma floresta montana no sul de Minas Gerais. 2014. 125 f. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Lavras, Lavras. 2014. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/14072
dc.description Tese de Doutorado defendida na Universidade Federal de Lavras pt_BR
dc.description.abstract Este trabalho foi realizado com o objetivo de amostrar a vegetação arbórea de uma Floresta Estacional Semidecidual e verificar se existem variações significativas em seus componentes florísticos e estruturais ao longo de seu gradiente altitudinal. Também, objetivou-se neste trabalho avaliar a influência de variáveis ambientais sobre os componentes da vegetação. A área de estudo está localizada no município de Minduri, no Sul de Minas Gerais. A amostragem foi realizada em 30 parcelas de 10 m × 40 m, locadas em seis cotas altitudinais, situadas a cada 100 m de desnível, de 1000 m a 1500 m acima do nível do mar. Dentro de cada parcela foram amostrados todos os indivíduos arbóreos vivos e com mais de 5 cm de DAP. Também foram coletadas amostras de solo e empregada uma metodologia de avaliação visual de variáveis ambientais. Após a análise dos dados, foram constatadas diferenças significativas entre os solos das cotas situadas a 1000 m e 1100 m em relação às demais. As demais variáveis ambientais, também, indicaram diferenças relativas aos microambientes de cada cota. Associada a essa variação, a vegetação arbórea apresentou distinções florísticas e estruturais que corroboram a existência de diferentes influências sobre a composição de famílias e espécies; sobre a densidade de indivíduos; sobre a riqueza e diversidade de espécies; sobre a variação diamétrica e de altura e sobre os valores de cobertura das espécies. Da mesma forma, análises multivariadas mostraram maior associação entre a vegetação das duas cotas, situadas nas menores altitudes e um gradiente entre as cotas situadas entre 1200 m e 1500 m, sendo esta última a mais distinta entre elas. Como conclusão, tem-se que a vegetação possui variações significativas ao longo do gradiente altitudinal. Essa variação está associada à variação ambiental, que condiciona grande heterogeneidade ambiental à área, proporcionando diferentes habitats e distintas expressões fisionômicas. pt_BR
dc.description.abstract This work was performed with the objective of sampling the arboreal vegetation of a Semideciduous Seasonal Forest and verify if there are significant variations to its floristic and structural components along its altitudinal gradient. In this work, we also aimed at evaluating the influence of environmental variables over the vegetation components. The studied area is located in the municipality of Minduri, in southern Minas Gerais, Brazil. The sampling was performed in 30 plots of 10 m x 40 m, rented in six altitudinal quotes, situated every 100 m of slope, from 1000 m to 1500 m above sea level. Inside each plot were sampled all the arboreal individuals alive and with more than 5 cm of DBH. Soil samples were also collected and a visual evaluation of environmental variables methodology was employed. After the data analysis, significant differences were observed between the soil from the quotes situated at 1000 m and 1100 m in relation to the others. The other environmental variables also indicated differences in relation to the microenvironments of each quote. Associated to this variation, the arboreal vegetation presented floristic and structural distinctions that corroborate the existence of different influences over the composition of families and species; over individual density; over species richness and diversity; over the diametric and height variation and over the topping values of the species. In the same way, multivariate analyses showed higher association between the vegetation of the two quotes, situated in the lowest altitudes and a gradient between quotes situated between 1200 m and 1500 m, with the last being the most distinct among all. As conclusion, the vegetation presents significant variations along the altitudinal gradient. This variation is associated to the environmental variation, which conditions high environmental heterogeneity to the area, providing different habitats and distinct physiognomic expressions. pt_BR
dc.format 125 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Lavras pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Ecologia e ecossistemas florestais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Dendrologia e fitossociologia pt_BR
dc.title Relações entre vegetação arbórea e variáveis ambientais ao longo do gradiente altitudinal de uma floresta montana no sul de Minas Gerais pt_BR
dc.type Tese pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Tese_Jean-Daniel-Morel.pdf 2.158Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account