Biblioteca Florestal
Digital

Germinação e micropropagação de Lychnophora pohlii Sch. Bip. (Asteraceae)

Show simple item record

dc.contributor.advisor Titon, Miranda
dc.contributor.author Gonzaga, Allanne Pillar Dias
dc.date.accessioned 2015-05-14T14:18:26Z
dc.date.available 2015-05-14T14:18:26Z
dc.date.issued 2013
dc.identifier.citation GONZAGA, A. P. D. Germinação e micropropagação de Lychnophora pohlii Sch. Bip. (Asteraceae). 2013. 42 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina. 2013. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/13721
dc.description Dissertação de mestrado defendida na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri pt_BR
dc.description.abstract O trabalho teve por objetivo estabelecer uma metodologia de germinação e propagação de Lychnophora pohlii em condições de câmara de germinação e laboratório de cultura de tecidos. Para a germinação em câmara de germinação (BOD), estabeleceu-se dois experimentos, sendo um com imersões em solução de GA3 a 0,5 mg L-1 e outro em solução de H2SO4 a 98%, ambos com quatro tratamentos de tempos de imersão e o grupo controle. Na propagação in vitro, iniciou-se com os experimentos de desinfestação. No primeiro experimento de desinfestação, os aquênios, coletados em período chuvoso, foram submetidos a cinco tratamentos de tempos de imersão em hipoclorito de sódio a 5%. No segundo, os aquênios, coletados em período seco, foram submetidos a cinco tratamentos de tempos de imersão em hipoclorito de sódio a 5% e cinco tratamentos a 2,5%. No terceiro experimento, em um primeiro lote de sementes, testou-se dois tempos em solução de hipoclorito de sódio a 5% em duas diferentes condições de imersão; no segundo lote, testou-se dois tempos de imersão em solução de hipoclorito de sódio a 5% em aquênios previamente tratados com solução fungicida; no terceiro e último lote, testou-se quatro tempos de imersão em H2SO4, totalizando dez tratamentos. Para a germinação in vitro, os aquênios, divididos em dois lotes, foram tratados com dois tempos de imersão em H2SO4 a 98% e inoculados em meio de cultura acrescido de três concentrações de GA3 e o controle, totalizando oito tratamentos. Na fase de multiplicação, foram realizados dois subcultivos utilizando as plântulas obtidas a partir do experimento de germinação in vitro, mantendo-se o histórico de tratamentos do referido experimento. Na germinação em BOD, foi possível notar que maiores taxas de germinação foram alcançadas com o uso de GA3 em imersões mais longas. Também pode-se observar que o uso de GA3 mostrou-se mais eficiente que H2SO4 e que, este, independente do tempo de imersão, influencia positivamente na germinação da espécie. Os testes de desinfestação revelaram que os aquênios coletados em período seco apresentaram melhores taxas de desinfestação. O uso de H2SO4 na descontaminação dos aquênios foi mais eficiente que o uso de hipoclorito de sódio, mesmo em concentração e tempo de imersão mais elevado e combinado com solução fungicida. Na germinação in vitro, verificou-se que a imersão H2SO4 por dez minutos apresentou resultados positivos à germinação, não sendo necessário o uso de GA3. Além disso, a multiplicação dos explantes foi positivamente influenciada pelos resíduos de tratamentos pré-germinativos, alcançando melhores resultados com o tratamento de imersão em H2SO4 por dez minutos, sem a adição de GA3 ao meio. De modo geral, o H2SO4proporcionou resultados favoráveis em todos os experimentos, sendo considerado um importante fator para o sucesso na propagação de L. pohlii. pt_BR
dc.description.abstract The study aimed to establish a methodology for germination and propagation of Lychnophora pohlii conditions in a growth chamber and a tissue culture laboratory. To germinate in a germination chamber ( BOD ) , settled two experiments , one with immersion in a solution of GA3 at 0.5 mg L- 1 and another at H2SO4 solution at 98 % , both with four treatments of times immersion and the control group . In vitro propagation began with the experiments of disinfestations. In the first experiment disinfestation, the seeds collected in the rainy season, underwent five treatments of immersion time in sodium hypochlorite 5 %. Then, the seeds collected in dry season, underwent five treatments of immersion time in sodium hypochlorite 5 % and 2.5% five treatments. In the third experiment, in a first lot of seeds were tested twice in a solution of sodium hypochlorite at 5% in two different immersion conditions, the second batch was tested two days of immersion in sodium hypochlorite achenes 5 % in previously treated with fungicide solution, on the third and last batch was tested four times of immersion in H2SO4, totaling ten treatments. For in vitro germination, the seeds were divided into two batches, were treated with two immersions time in H2SO4 and 98% inoculated in plus three concentrations of GA3 and control culture, a total of eight treatments. In the multiplication phase, two subcultures were performed using seedlings obtained from the germination experiment in vitro, in order to maintain historical treatments of this experiment. In BOD germination, it was possible to notice that higher germination rates were achieved with the use of GA3 on longer immersions. It can also be seen that the use of GA3 was more efficient than H2SO4 and this regardless of immersion time positively influences on the germination of species. Disinfestations tests revealed that the seeds collected in dry season had higher rates of disinfection. The use of H2SO4 in decontaminating achenes was more efficient than the use of sodium hypochlorite, even at higher concentration and immersion time and combined with fungicide solution. In vitro germination, it was found that immersion H2SO4 for ten minutes showed positive results of germination, the use of GA3 is not necessary. In addition, the multiplication of the explants was positively influenced by the waste of the pre -germination treatment, achieving better results with the immersion in H2SO4 for ten minutes without the addition of GA3 to the medium. In general, the H2SO4 produced favorable results in all experiments and it is considered an important success factor in the spread of L. pohlii. pt_BR
dc.format 42 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Propagação e fisiologia de espécies florestais pt_BR
dc.title Germinação e micropropagação de Lychnophora pohlii Sch. Bip. (Asteraceae) pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Dissertacao_Allanne Pillar Dias Gonzaga.pdf 1.433Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account