Biblioteca Florestal
Digital

Morfologia, variabilidade genética e patogenicidade de Ceratocystis fimbriata em Hevea brasiliensis

Show simple item record

dc.contributor.advisor Alfenas, Acelino Couto
dc.contributor.author Valdetaro, Denise Cristina de Oliveira Franco
dc.date.accessioned 2015-05-07T12:26:02Z
dc.date.available 2015-05-07T12:26:02Z
dc.date.issued 2012-07-16
dc.identifier.citation VALDETARO, D. C. O. F. Morfologia, variabilidade genética e patogenicidade de Ceratocystis fimbriata em Hevea brasiliensis. 2012. 28 f. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2012. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/13625
dc.description Dissertação de Mestrado defendida na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract Espécies do complexo Ceratocystis fimbriata sensu lato (s.l.) são importantes patógenos de um grande número de plantas arbóreas e herbáceas, dentre elas a seringueira (Hevea sp.), nativa da região amazônica e pertencente a família Euphorbiaceae. A seringueira é cultivada visando a produção do látex, a principal matéria prima para obtenção da borracha natural que é utilizada em diversos setores. Ceratocystis fimbriata infecta o painel da seringueira, causando uma doença conhecida como mofo cinzento que afeta negativamente a produção de látex. Ceratocystis fimbriata s.l. considerado, atualmente, como um “complexo de espécies” contendo várias espécies crípticas, muitas das quais ainda não descritas. Deste modo, objetivou-se com este trabalho, determinar a morfologia, o relacionamento filogenético e especificidade de hospedeiro do fungo causador do mofo cinzento em seringueira, de modo a confirmar se é uma nova espécie do complexo fimbriata. Para isso, foram utilizados 20 isolados de seringueira para análise de variabilidade genética. Dentre estes, quatro isolados foram selecionados para análises morfológicas e filogenéticas e destes, dois foram utilizados para testes de patogenicidade. De acordo com as sequências de ITS r-DNA analisadas, os isolados de C. fimbriata de seringueira pertencem ao clado da América Latina, com dois genótipos de ITS, de acordo com a origem geográfica, sendo eles originados do Estado do Acre e o outro do Estado da Bahia, também confirmados por análises de microssatélites. As inoculações mostraram que não há especialização, quanto ao hospedeiro, uma vez que foram patogênicos a diferentes espécies hospedeiras (manga, crotalária, acácia, eucalipto e kiwi). Portanto, de acordo com os resultados deste trabalho, os isolados de seringueira pertencem ao clado da América Latina e são confirmados como C. fimbriata e não uma espécie distinta. pt_BR
dc.description.abstract Ceratocystis fimbriata sensu lato (s.l.) is a complex of many species that are important pathogens of a large number of woody and herbaceous plants. One of this hosts is rubber tree (Hevea sp.), that is native to the Amazon and belong to the family Euphorbiacea. Rubber tree is grown in order to produce latex, the main raw material for obtaining natural rubber that is used in many different industries. Ceratocystis fimbriata infects the rubber tree panel, causing gray mold that affects latex production. C. fimbriata is considered now as a "species complex" containing cryptic species, and many of them remain undescribed. Thus, the aim of this work was to determine the morphology and phylogenetic relationships of the fungus that causes gray mold in rubber tree in order to confirm whether it is a new species of fimbriata complex. For this, it was used 20 isolates obtained from rubber tree for analysis of genetic variability. Of these, four isolates were selected for morphological and phylogenetic analysis and of those, two isolates were used for pathogenicity tests. According to the sequences of ITS r-DNA, the isolates of C. fimbriata of rubber tree belong to the Latin American clade, with two ITS genotypes, that is related to their geographical origin. One genotype was originated from the state of Acre and the other one from the state of Bahia, which was also confirmed by microsatellite markers. The inoculations showed no specialization to the host, since they were pathogenic to different host species (mango, crotalaria, acacia, eucalyptus and kiwi). Therefore, according to the results of this work, the isolates of rubber tree belong to the Latin American clade and confirmed as C. fimbriata and not a distinct species. pt_BR
dc.format 28 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Genética e melhoramento florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Proteção florestal: pragas e doenças pt_BR
dc.title Morfologia, variabilidade genética e patogenicidade de Ceratocystis fimbriata em Hevea brasiliensis pt_BR
dc.title Morphology, genetic variability and pathogenicity of Ceratocystis fimbriata in Hevea brasiliensis pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Dissertacao_Den ... veira-Franco-Valdetaro.pdf 2.148Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account