Biblioteca Florestal
Digital

Amadurecimento pós-colheita de frutos de macaúba e qualidade do óleo para a produção de biodiesel

Show simple item record

dc.contributor.advisor Grossi, José Antônio Saraiva
dc.contributor.author Goulart, Samuel de Melo
dc.date.accessioned 2015-05-06T15:10:51Z
dc.date.available 2015-05-06T15:10:51Z
dc.date.issued 2014-02-28
dc.identifier.citation GOULART, S. M. Amadurecimento pós-colheita de frutos de macaúba e qualidade do óleo para a produção de biodiesel. 2014. 66 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/13606
dc.description Dissertação de Mestrado defendida na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract A macaúba [Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. ex Martius] é uma espécie promissora como fonte de matéria prima para a produção do biodiesel devido a alta produtividade em óleo, a possibilidade de completo aproveitamento de seus frutos e sua adaptabilidade a diversos biomas brasileiros. Devido ao sistema extrativista de exploração da espécie praticado até os dias atuais, informações a respeito do comportamento fisiológico pós-colheita de seus frutos e seus efeitos sobre a qualidade do óleo, bem como o ponto ideal de colheita são inexistentes. Da mesma forma, não existem métodos de armazenamento desenvolvidos para os frutos da macaúba. O conhecimento do padrão respiratório dos frutos após a colheita é de fundamental importância no desenvolvimento de tecnologias de armazenamento que permitam a manutenção da qualidade do óleo. Este trabalho teve como objetivos determinar o padrão respiratório e de evolução de etileno pós-colheita em frutos de macaúba, avaliar a qualidade do óleo do mesocarpo, a firmeza do mesocarpo e quantificar a perda de massa dos frutos ao longo do armazenamento. Os parâmetros físicos e químicos de qualidade dos frutos e do óleo do mesocarpo ao longo do armazenamento foram avaliados no experimento 1. A fim de estimular o surgimento de picos respiratórios e de etileno, procedeu-se a aplicação de Ethrel (experimento 2) ou acetileno (experimento 3), em frutos colhidos com diferentes idades (dias após antese - DAA), seguindo-se o armazenamento dos frutos. Foram avaliados a evolução de gases (CO 2 e etileno), o teor de óleo no mesocarpo, a acidez e estabilidade oxidativa do óleo, o teor de água no óleo, a firmeza do mesocarpo e a perda de massa. O perfil de ácidos graxos foi determinado no experimento 3 em frutos colhidos aos 433 DAA. Verificou-se o surgimento de picos de produção de CO 2 e de etileno ao longo do armazenamento tanto para no experimento 2 como no 3, sendo este comportamento típico de frutos climatéricos. O perfil de ácidos graxos é dominado por compostos insaturados, com destaque para o ácido oleico. O teor de óleo no mesocarpo elevou-se juntamente com a época de colheita e o período de armazenamento, com efeito benéfico da aplicação de acetileno no rendimento de óleo observado em frutos colhidos aos 328 e 418 DAA com 10 e 20 dias de armazenamento respectivamente. Aos 343 e 403 DAA, respectivamente aos 0 e 20 dias de armazenamento, a aplicação de acetileno reduziu o rendimento em óleo do mesocarpo. A acidez e a estabilidade oxidativa do óleo foram afetadas pela idade dos frutos e pelo período de armazenamento, mantendo-se, na maioria dos casos, dentro de limites aceitáveis quando os frutos foram armazenados a 25 °C. A aplicação de Ethrel não afetou o acúmulo de óleo durante o armazenamento. O efeito do acetileno foi dependente da idade e período de armazenamento considerados. A aplicação de acetileno promoveu maior amolecimento do mesocarpo dos frutos. Houve perda de massa ao longo do armazenamento, sendo esta mais proeminente em frutos de maior idade. pt_BR
dc.description.abstract The macaw palm [Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd. ex Martius] is a promising species as a source of raw material for biodiesel production due to high productivity in oil, the possibility of full use of its fruit and its adaptability to different biomes. Due to the extractive system of exploitation of the species practiced until today, information regarding post-harvest and its effects on oil quality, physiological behavior, as well as the ideal harvest are nonexistent. Likewise, there are no storage methods developed for macaw palm fruits. Knowledge of respiratory pattern of fruit after harvest is of fundamental importance in the development of storage technologies that allow the manteinance of the oil quality. This study aimed to determine the postharvest respiratory pattern and evolution of ethylene in macaw palm fruits, evaluate the quality of mesocarp oil, firmness of mesocarp and quantify the mass loss of fruits during storage. The physical and chemical parameters of fruit quality and mesocarp oil during storage were evaluated in the experiment 1. In order to stimulate the emergence of respiratory and ethylene peaks, we proceeded to the application of Ethrel (experiment 2) and acetylene (Experiment 3), in fruit harvested at different ages (days after anthesis - DAA), followed by fruits storage. The evolution of gases (CO 2 and ethylene), the oil content in the mesocarp, acidity and oxidative stability of the oil, the water content in the oil, the firmness of mesocarp and mass loss were evaluated. The fatty acid profile was determined in experiment 3 in fruits harvested at 433 DAA. The emergence of CO 2 and ethylene peaks during storage were observed, both in experiment 2 and 3, which is a typical behavior of climacteric fruits. The fatty acid profile is dominated by unsaturated compounds, especially oleic acid. The oil content in the mesocarp rose along with the harvest date and the period of storage, and a beneficial effect of acetylene in oil yield was observed in fruits harvested at 328 and 418 DAA at 10 and 20 days of storage respectively. At 343 and 403 DAA, respectively at 0 and 20 days of storage, the use of acetylene reduced mesocarp oil yield. The acidity of the oil and oxidative stability were affected by the age of the fruit and the period of storage, keeping in most cases within acceptable limits when fruits were stored at 25 ° C. The application of Ethrel did not affect the oil accumulation during storage. The effect of acetylene was dependent on the age and storage period considered. The application of acetylene promoted greater softening of the mesocarp of the fruit. There was mass loss during storage, which was most prominent in fruits of greater age. pt_BR
dc.format 66 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia de produtos florestais não madeireiros pt_BR
dc.title Amadurecimento pós-colheita de frutos de macaúba e qualidade do óleo para a produção de biodiesel pt_BR
dc.title Postharvest ripening of macaw palm fruit and oil quality for biodiesel production pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
dissertacao_Samuel-de-Melo-Goulart.pdf 3.066Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account