Biblioteca Florestal
Digital

Avaliação qualitativa de impactos ambientais de uma usina de preservação de madeira, Abre Campo – MG

Show simple item record

dc.contributor.advisor Silva, Elias
dc.contributor.author Cunha, Breno Linhares
dc.date.accessioned 2015-03-27T14:08:26Z
dc.date.available 2015-03-27T14:08:26Z
dc.date.issued 2014-11-26
dc.identifier.citation CUNHA, B. L. Avaliação qualitativa de impactos ambientais de uma usina de preservação de madeira, Abre Campo – MG. 2014. 72 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/13295
dc.description Trabalho de Conclusão de Curso defendido na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract Usinas de Preservação de Madeira (UPM) são unidades que têm como objetivo principal o tratamento químico da madeira, contribuindo para maior durabilidade do produto. O mercado de construção civil, indústria moveleira e de mourões vêm utilizando madeira tratada, contribuindo para o crescimento do setor no Brasil. Como consequência do crescimento e a questão ambiental ganhou sua devida atenção, principalmente por ser tratar de um empreendimento que envolve produtos químicos tóxicos, evidenciando a necessidade das usinas se adequarem às exigências legais e de mercado. Este trabalho teve como objetivo avaliar qualitativamente os impactos ambientais provenientes de uma usina de preservação de madeira localizada no município de Abre Campo – MG, e delinear medidas mitigadoras para os impactos negativos e potencializadoras para os positivos. A identificação e descrição das atividades impactantes foram feitas com base no Relatório de Controle Ambiental e Plano de Controle Ambiental do empreendimento, além da literatura e visitas feitas ao local. A avaliação de impactos ambientais foi feita através dos métodos da Matriz de Interação e Check-list (Listagem de Controle). As atividades foram divididas em quatro fases: pré-tratamento dos mourões, tratamento químico dos mourões, expedição e comercialização dos mourões e limpeza e conservação da usina. No método da Matriz de Interação foi possível identificar 87 impactos ambientais, sendo 11 (12,6%) positivos e 76 (87,4%) negativos. Através do método de Check-list, por sua vez, foi possível identificar 55 impactos ambientais, dos quais 7 (12,7%) são de caráter positivo e 48 (87,3%) negativos. Juntamente com a listagem de controle foram delineadas as medidas mitigadoras e potencializadoras. Conclui-se que ambos os métodos se mostraram eficientes para o empreendimento em questão. pt_BR
dc.format 72 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Avaliação de impactos ambientais pt_BR
dc.title Avaliação qualitativa de impactos ambientais de uma usina de preservação de madeira, Abre Campo – MG pt_BR
dc.type TCC pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Monografia_Breno Linhares Cunha.pdf 1.357Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account