Biblioteca Florestal
Digital

Avaliação genética de clones de Pinus taeda propagados via embriogênese somática

Show simple item record

dc.contributor.advisor Xavier, Aloisio
dc.contributor.author Dias, Poliana Coqueiro
dc.date.accessioned 2015-03-18T19:36:56Z
dc.date.available 2015-03-18T19:36:56Z
dc.date.issued 2013-10-04
dc.identifier.citation DIAS, P. C. Avaliação genética de clones de Pinus taeda propagados via embriogênese somática. 2013. 89 f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2013. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br:80/handle/123456789/13282
dc.description Tese de Doutorado defendida na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract Objetivou-se com o presente trabalho, realizar a avaliação genética de Pinus taeda propagado por embriogênese somática implantado em teste clonal. De forma específica, objetivou-se estimar a correlação genética entre idades de seleção (juvenil-adulta), eficiência da seleção precoce para as características altura, diâmetro e volume, eficiência da embriogênese somática na propagação de genótipos com bons ganhos de seleção e avaliar a capacidade de propagação de famílias de Pinus taeda por embriogênese somática, utilizando estimativas de parâmetros genéticos. O estudo foi realizado por meio de análise genético-estatística de uma rede experimental de clones de Pinus taeda, composta por 238 clones propagados via embriogênese somática. Os dados dos caracteres diâmetro(dap), altura total, volume e sobrevivência foram obtidos nas idades de 1, 3 e 4 anos, em quatro testes clonais, sendo dois localizados no Estado do Paraná e dois em Santa Catarina. As análises genético-estatísticas foram realizadas pelo procedimento de estimação de componentes de variância via máxima verossimilhança residual (Reml) e de predição de valores genéticos via melhor predição linear não viesada (Blup), usando o software Selegen-Reml/Blup. As correlações genéticas entre idades juvenis e idade de rotação foram realizadas aplicando o modelo linear desenvolvido por Lambeth (1980). Os resultados indicam que, devido à alta magnitude da interação “genótipo x ambiente”, faz-se necessária a seleção de clones específicos para os diferentes ambientes. Com base nos valores de acurácia e da correlação genotípica por ambientes (rgloc), observou-se que a seleção para o caráter volume deve ser praticada no quarto ano. Na seleção simultânea para estabilidade e adaptabilidade, o ganho genético é de 10% em relação à média das testemunhas comerciais. Esse ganho estimado é um indicativo de que a técnica de embriogênese somática está sendo eficiente na propagação de clones com bons potenciais produtivos. Segundo os resultados do modelo estabelecido para correlação entre idades juvenil-adulta, a seleção precoce pode ser feita em clones de Pinus taeda com alta eficiência. As idades de 4 a 6 anos são suficientes para selecionar clones de Pinus taeda propagados via embriogênese somática para colheita aos 8 e 12 anos, e as idades de 6 a 10 anos são suficientes para selecionar para a colheita aos 20 anos. Há variabilidade genética e possibilidade de ganhos genéticos altos pela seleção entre famílias para os caracteres presença de embriões somáticos e número de clones por famílias de Pinus taeda destinadas à embriogênese somática. Há baixa ou nenhuma correlação genética entre o número de clones propagados via embriogênese somática e as características altura, diâmetro, sobrevivência e volume avaliados aos quatro anos de idade em testes clonais. Concluiu-se que a embriogênese somática de Pinus taeda foi capaz de propagar clones com bons potenciais produtivos para características de crescimento. A seleção precoce pode ser feita nos clones propagados via embriogênese somática de Pinus taeda, a partir dos quatro anos, com boa eficiência de seleção. Há maior ganho genético para capacidade de propagação por embriogênese somática com a seleção de famílias de Pinus taeda. pt_BR
dc.description.abstract This study aimed to perform genetic evaluation of individuals from families of Pinus taeda propagated via somatic embryogenesis deployed in a clonal test. In specific terms, the objective was to estimate the genetic correlation among ages of selection (youth-adult), early selection efficiency for the characteristics of height, diameter, and volume, and to evaluate the capability of spreading Pinus taeda families by somatic embryogenesis using estimates of genetic parameters. This study was carried out by genetic-statistics analysis of a experimental network of Pinus taeda clones, comprising 238 clones propagated via somatic embryogenesis. Diameter, height, volume, and survival characters were obtained at ages of 1, 3, and 4 years in four clonal tests, two located in the State of Paraná and two in the State of Santa Catarina.Genetic and statistical analyses were performed by estimation of variance components via residual maximum likelihood (Reml) and prediction of breeding values via best linear unbiased prediction (Blup) using the Selegen-Reml/Blup software. Genetic correlations between youth ages and rotation age were performed applying the linear model developed by Lambeth (1980). Results indicate that selection of specific clones for different environments is necessary due to the high magnitude of Genotype x environment (“gxe”). Based on the values of accuracy and genetic correlations across environments (rgloc), it is observed that the selection by volume character should be practiced at the fourth year. With the simultaneous selection by stability and adaptability, genetic gain is 10% compared to the average commercial controls. This estimated gain is an indication that the somatic embryogenesis technique is efficient in clonal propagation with good yield potential. According to results of an established model for correlation between juvenile-adult ages, the early selection can be performed in Pinus taeda clones with high selection efficiency. Ages 4-6 years are sufficient to select Pinus taeda clones propagated via somatic embryogenesis for cuts at 8 and 12 years; ages 6-10 years are sufficient to be selected for cutting at 20 years. There are genetic variability and possibility of high genetic gain by selection among families for the somatic embryos presence and number of somatic clones by Pinus taeda families designed to somatic embryogenesis. There is little or no genetic correlation between the number of clones propagated via somatic embryogenesis and height, diameter, survival, and volume evaluated at four years of age in clonal tests. It is concluded that somatic embryogenesis of Pinus taeda family was able to propagate clones with good productive potentials for growth characteristics. Early selection can be performed in somatic clones of Pinus taeda from four years with good selection efficiency. There is greater genetic gain for the ability to propagation via somatic embryogenesis selecting Pinus taeda families. pt_BR
dc.format 89 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Genética e melhoramento florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Propagação e fisiologia de espécies florestais pt_BR
dc.title Avaliação genética de clones de Pinus taeda propagados via embriogênese somática pt_BR
dc.title Genetic evaluation of Pinus taeda clones propagated via somatic embryogenesis pt_BR
dc.type Tese pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Tese_Poliana-Coqueiro-Dias.pdf 719.2Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account