Biblioteca Florestal
Digital

Esterase polymorphism in remanant populations of Aspidosperma polyneuron Müll.Arg. (Apocynaceae)

Show simple item record

dc.contributor.author Carvalho, Vanda Marilza de
dc.contributor.author Machado, Maria de Fátima Pires da Silva
dc.date.accessioned 2014-11-26T10:46:33Z
dc.date.available 2014-11-26T10:46:33Z
dc.date.issued 2004
dc.identifier.citation CARVALHO, V. M.; MACHADO, M. F. P. S. Esterase polymorphism in remanant populations of Aspidosperma polyneuron Müll.Arg. (Apocynaceae). Revista Árvore, Viçosa, v. 28, n. 5, p. 625-631, 2004. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12990
dc.description.abstract The population genetic structure of the endangered tree species Aspidosperma polyneuron Mull.Arg. (Apocynaceae) was reported based on analysis of esterase polymorphism in two remanant populations. Allelic variation was detected at three isoesterase loci (Est-3, Est-9, and Est-10). The proportion of polymorphic loci for both populations was 30% and deviation from Hardy-Weinberg equilibrium was observed for the Est- 3 locus observed in the northern population. Segregation distortion and the lower level of observed and expected heterozygosity in this population were attributed to founder genotype. The high genetic identity values for northern and northwestern populations are in accordance with the low levels of interpopulation genetic divergence demonstrated by the F(ST) (0.03) value. The F(IS) value (0.23) indicated moderate levels of inbreeding. A. polyneuron can be indicated as an example of endangered species suggesting high genetic variation in contrast to the low genetic variation reported for endangered species. The esterase isozymes may be a good genetic marker for studies of natural A. polyneuron populations. pt_BR
dc.description.abstract A análise do polimorfismo de isozimas esterases foi usada para reportar a estrutura genética de duas populações remanecentes da espécie de árvore em extinção Aspidosperma polyneuron Müll.Arg. (Apocynaceae). Variação alélica foi detectada em três locos de isoesterases (Est-3, Est-9, e Est-10). A proporção de locos polimórficos de ambas as populações foi de 30%, sendo observado um desvio do equilíbrio de Hardy-Weinberg no loco Est-3 na população da região norte do Estado do Paraná. Uma distorção na segregação e um mais baixo nível de heterozigosidade observada e esperada nesta população foram atribuídos ao efeito do genótipo fundador. Os valores altos de identidade genética das populações do norte e noroeste do Estado estão de acordo com o baixo nível de divergência genética interpopulacional demonstrado pelo valor de F(ST) (0,03). O valor de F (IS) (0,23) indicou moderado nível de endocruzamentos. A. polyneuron pode ser indicada como um exemplo de espécie em extinção apresentando variação genética alta, contrastando com a variação genética baixa reportada sobre espécies em extinção. As isozimas esterases podem ser um bom marcador genético em estudos de populações naturais de A. polyneuron. pt_BR
dc.format 7 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.28,n.5;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Genética e melhoramento florestal pt_BR
dc.title Esterase polymorphism in remanant populations of Aspidosperma polyneuron Müll.Arg. (Apocynaceae) pt_BR
dc.title Polimorfismo de esterases em populações remanescentes de Aspidosperma polyneuron Müll.Arg. (Apocynaceae) pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Arvore_v28_n5_p625-631_2004.pdf 145.7Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account