Biblioteca Florestal
Digital

Cadernos de geoprocessamento (3): Roteiro prático para vetorização e edição temática usando o software gvSIG

Show simple item record

dc.contributor.author Rosot, Maria Augusta Doetzer
dc.contributor.author Rosot, Nelson Carlos
dc.contributor.author Garrastazu, Marilice Cordeiro
dc.date.accessioned 2014-11-20T10:22:25Z
dc.date.available 2014-11-20T10:22:25Z
dc.date.issued 2013-10
dc.identifier.citation ROSOT, M. A. D.; ROSOT, N. C.; GARRASTAZU, M. C. Cadernos de geoprocessamento (3): Roteiro prático para vetorização e edição temática usando o software gvSIG. Colombo: Embrapa Floresta, Comunicado Técnico, n. 317. 2013. 9 p. pt_BR
dc.identifier.issn 1517-5030
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12838
dc.description O conteúdo é apresentado em: I- Operações de vetorização e edição de layers no gvSig 1.11; II- Roteiro prático de vetorização e edição no gvSIG; III- Referências pt_BR
dc.description.abstract A cartografia digital – base para os Sistemas de Informação Geográfica (SIGs) – possui, em sua estrutura, dados espaciais e não-espaciais. Estes últimos contém informações organizadas de forma similar a um cadastro, estando associados aos primeiros por meio de conexões específicas (ROSOT et al., 2011). Já os dados espaciais podem ter representação matricial (raster) ou vetorial. No universo de representação cartográfica, os dados raster consistem em arranjos de células organizadas em linhas e colunas, constituindo uma grade. A posição na matriz (coordenadas x e y) define a localização única de cada célula, que, por sua vez, possui um valor associado que corresponde a seu atributo. Os vetores são representados por feições geométricas primárias - linha, ponto ou polígono - às quais se pode associar um ou mais rótulos correspondentes a seus atributos. Nos mapas digitais, os vetores aparecem em estruturas conhecidas como “arco-nó” e “arco-nó-polígono”. A topologia arco-nó é a representação vetorial associada a uma rede linear conectada. Um nó pode ser definido como o ponto de intersecção entre duas ou mais linhas, correspondente ao ponto inicial ou final de cada linha. Nenhuma linha poderá estar desconectada das demais para que a topologia da rede possa ficar totalmente definida. [...] A topologia arco-nó-polígono é utilizada quando se quer representar elementos gráficos do tipo área (CÂMARA; MEDEIROS, 1998, p. 22). Por meio de tais estruturas cria-se a topologia que define as relações entre os diferentes tipos de geometria, tais como adjacência, proximidade e pertinência (CÂMARA; MEDEIROS, 1998), e possibilita futuras análises espaciais dentro do SIG. A etapa fundamental na organização de uma base de dados cartográficos digitais é a aquisição dos dados, incluindo seu ajustamento a um sistema posicional conhecido e sua eventual conversão de formato. pt_BR
dc.format 9 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Embrapa Floresta pt_BR
dc.relation.ispartofseries Comunicado técnico;317
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Geoprocessamento e sensoriamento remoto pt_BR
dc.title Cadernos de geoprocessamento (3): Roteiro prático para vetorização e edição temática usando o software gvSIG pt_BR
dc.type Boletim Técnico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Comunicado_Tecnico_317.pdf 1.071Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Boletim técnico

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account