Biblioteca Florestal
Digital

Comportamento fisiológico de sementes osmocondicionadas de Platymiscium pubescens Micheli (tamboril-da-mata)

Show simple item record

dc.contributor.author Borges, Eduardo Euclydes de Lima e
dc.contributor.author Perez, Sonia Cristina J.G.A.
dc.contributor.author Borges, Rita de Cassia Gonçalves
dc.contributor.author Rezende, Sebastião Tavares de
dc.contributor.author Garcia, Silvana Ribeiro
dc.date.accessioned 2014-11-18T10:34:03Z
dc.date.available 2014-11-18T10:34:03Z
dc.date.issued 2002
dc.identifier.citation BORGES, E. E. L. et al. Comportamento fisiológico de sementes osmocondicionadas de Platymiscium pubescens Micheli (tamboril-da-mata). Revista Árvore, Viçosa, v. 26, n. 5, p. 603-613, 2002. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12793
dc.description.abstract O objetivo deste trabalho foi investigar alterações fisiológicas e bioquímicas em sementes osmocondicionadas de tamboril-da-mata (Platymiscium pubescens Micheli). Foram analisados o crescimento do eixo embrionário, a germinação, as alterações na parede celular, a mobilização de carboidratos e proteínas e a atividade de α-galactosidase. Observou-se que o teor de umidade das sementes da testemunha aumentou continuamente até 96 horas de embebição, enquanto as mantidas nas soluções de PEG estabilizaram-se a partir de 48 horas. A germinação ocorreu somente nas sementes mantidas em água, alcançando 30% em 120 horas. As sementes mantidas em solução-0,4 MPa de PEG por 120 horas tiveram 66% de germinação quando transferidas para água, sendo a maior em relação aos demais potenciais. A massa fresca e o comprimento do embrião aumentaram significativamente durante o período de 120 horas em solução de PEG (-0,4 MPa/120 horas), porém a massa seca teve incremento não-significativo. Os teores de arabinose e xilose em membranas lavadas com água decresceram significativamente durante o osmocondicionamento. A galactose não foi detectada na membrana em 120 horas. A arabinose mostrou ser a principal constituinte da membrana. A atividade de α-galactosidase mostrou diferença significativa durante o período de 120 horas. Os teores de ramnose, arabinose e xilose alteraram-se significativamente na fração péctica, enquanto a ramnose foi a única na fração hemicelulósica. A glicose foi detectada somente nessa última fração. Os teores de glicose no embrião e cotilédones alteraram-se significativamente durante o osmocondicionamento. Os teores de estaquiose e de rafinose não tiveram alterações significativas nos cotilédones, enquanto o de sacarose reduziu-se significativamente, mantendo-se mais alto do que os dos outros dois oligossacarídeos. O teor de proteína decresceu significativamente nas 120 horas de osmocondicionamento. Concluiu- se que o osmocondicionamento potencializou a germinação das sementes durante o processo de embebição, resultando em modificações da parede celular pela deposição de açúcares redutores. pt_BR
dc.description.abstract The objective of this study was to investigate the physiological and biochemical alterations in tamboril-da-mata (Platymiscium pubescens) osmoconditioned seeds. Embryonic axis growth, germination, cell wall changes, carbohydrate and protein content and á-galactosidase activity were analyzed. Seed water content for control seeds was found to increase continuously throughout 96 hours of imbibition, while those maintained in the PEG solutions stabilized at 48 hours. Germination occurred only in seeds maintained in water, reaching 30% in 120 hours. The seeds maintained in -0.4 MPa PEG solution for 120 hours showed 66% of germination when transferred to water, and had the greatest potential. Fresh matter and length increased significantly during the 120 hour period in PEG solution (-0.4 MPa/120 hours), while dry matter showed no significant increment. Arabinose and xilose contents in water washed-membranes decreased significantly during osmopriming. Galactose was not detected until 120 hours. Arabinose had the largest concentration. The α-galactosidase activity showed significant activity during the 120 hour period. Ramnose, arabinose and xilose contents changed significantly in the pectic fraction, while ramnose was the only one in the hemicellulose fraction that showed significant change. Glucose contents changed significantly during the osmopriming. Staquiose and raffinose contents showed no significant change, while sucrose content was reduced significantly though maintained higher than the other oligossacharides during the entire period. Protein contents decreased significantly after 120 hours of osmopriming. It was concluded that priming caused seed germination by reducing sugar deposition in the cellular wall. pt_BR
dc.format 11 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.26,n.5;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Sementes florestais pt_BR
dc.title Comportamento fisiológico de sementes osmocondicionadas de Platymiscium pubescens Micheli (tamboril-da-mata) pt_BR
dc.title Physiological behavior of osmoprimed seeds of Platymiscium pubescens Micheli (tamboril-da-mata) pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Arvore_v26_n5_p603-613_2002.pdf 156.2Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account