Biblioteca Florestal
Digital

Compósito plástico-madeira com partículas de Pinus caribaea var. hondurensis, Eucalyptus sp. e Polietileno de Alta Densidade (PEAD)

Show simple item record

dc.contributor.advisor Vital, Benedito Rocha
dc.contributor.author Borenstain, Mauricio Bacci
dc.date.accessioned 2014-11-11T11:39:24Z
dc.date.available 2014-11-11T11:39:24Z
dc.date.issued 2014-06-27
dc.identifier.citation BORENSTAIN, M. B. Compósito plástico-madeira com partículas de Pinus caribaea var. hondurensis, Eucalyptus sp. e Polietileno de Alta Densidade (PEAD). 2014. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12663
dc.description Trabalho de Conclusão de Curso defendido na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract As cadeias produtivas do setor florestal geram significativa quantidade de resíduos, que embora muitas vezes sejam aproveitados para alguns fins específicos, podem se constituir em problemas de gestão ambiental para as empresas. Entre os tipos de madeiras usadas pela indústria de base florestal estão as de Pinus e Eucalyptus. Uma alternativa para o aproveitamento desses resíduos é a sua utilização em compósitos, por exemplo, o plástico-madeira. O presente trabalho teve como principal objetivo a confecção de compósito plástico-madeira, utilizando como matérias primas madeiras de Pinus caribaea var. hondurensis, Eucalyptus sp. e o plástico do tipo polietileno de alta densidade (PEAD), aderidos com o adesivo uréia- formaldeído, avaliando as propriedades físicas e mecânicas das chapas produzidas. O experimento foi instalado no Laboratório de Painéis e Energia da Madeira (LAPEM), do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Viçosa. O experimento foi instalado seguindo um delineamento inteiramente casualizado em arranjo fatorial, com duas proporções de plásticos (25% e 40% PEAD), adicionados a duas espécies (Pinus e Eucalyptus) com três repetições, utilizando como adesivo a uréia-formaldeído, foram confeccionadas três chapas testemunhas (0% PEAD) por espécie, totalizando 18 chapas. Dessas chapas foram retirados corpos-de-prova, os quais foram climatizados e ensaiados segundo a norma brasileira NBR 14810 e a norma americana ASTM-D 1037 (1991) para a realização dos ensaios físicos e mecânicos. As amostras foram submetidas ao acondicionamento em câmara climática em temperatura de 20±3°C e 65±5 % UR, até peso constante. Os ensaios mecânicos realizados foram flexão estática (módulo de ruptura e módulo de elasticidade), dureza Janka, compressão longitudinal, tração perpendicular e arrancamento de parafuso. Os ensaios físicos foram densidade, teor de umidade, inchamento em espessura e absorção de água, após 2 horas de imersão. Para a comparação entre as médias dos tratamentos foi feita a análise de variância e constatando diferença significativa, entre as médias dos tratamentos, foram realizados os testes de Tukey e Dunnet a 5% de significância. Os resultados foram comparados utilizando-se a norma ANSI/A – 208.1(93). Para a densidade foram observados valores que variaram entre 0,70 g/cm³ a 0,73 g/cm³, caracterizando as chapas produzidas como de média densidade, sendo as com adição de 40% de PEAD as quais apresentaram as maiores médias. Em relação ao teor de umidade, absorção de água e inchamento em espessura, após 2 horas de imersão, as chapas produzidas com 40% de PEAD, apresentaram os menores valores para as duas espécies, indicando uma maior estabilidade dimensional. Para as propriedades mecânicas, as chapas de Pinus caribaea apresentaram valores superiores para dureza Janka, arracamento de parafuso, compressão longitudinal, módulo de ruptura e módulo de elasticidade na flexão estática. No geral, as chapas confeccionadas com proporção de 25% de PEAD, apresentaram os melhores valores de resistência para as propriedades mecânicas, exceto para a resistência ao módulo de elasticidade na flexão estática, no qual as testemunhas apresentaram valores superiores. pt_BR
dc.format 30 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia de chapas pt_BR
dc.title Compósito plástico-madeira com partículas de Pinus caribaea var. hondurensis, Eucalyptus sp. e Polietileno de Alta Densidade (PEAD) pt_BR
dc.type TCC pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Monografia_Mauricio Bacci Borenstain.pdf 1.043Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Monografia

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account