Biblioteca Florestal
Digital

Análise cinética da cura de adesivos de taninos das cascas de três espécies de Eucalyptus por calorimetria diferencial exploratória (DSC)

Show simple item record

dc.contributor.author Mori, Fábio Akira
dc.contributor.author Vital, Benedito Rocha
dc.contributor.author Pimenta, Alexandre Santos
dc.contributor.author Trugilho, Paulo Fernando
dc.contributor.author Jahm, Gulab Newandram
dc.contributor.author Della Lucia, Ricardo Marius
dc.date.accessioned 2014-11-10T13:10:07Z
dc.date.available 2014-11-10T13:10:07Z
dc.date.issued 2002
dc.identifier.citation MORI, F. A. et al. Análise cinética da cura de adesivos de taninos das cascas de três espécies de Eucalyptus por calorimetria diferencial exploratória (DSC). Revista Árvore, Viçosa, v. 26, n. 4, p. 493-497, 2002. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12609
dc.description.abstract O objetivo deste trabalho foi analisar a cinética de cura de adesivos à base de taninos de Eucalyptus grandis, Eucalyptus saligna e Eucalyptus urophylla por calorimetria diferencial exploratória (DSC), comparando- a com a cinética de cura de adesivos comerciais: fenol-formaldeído e de taninos de acácia-negra (Acacia mollissima D. Wild). Verificou-se que o adesivo de taninos de Eucalyptus urophylla apresentou os parâmetros cinéticos (energia de ativação, entalpia, temperatura de pico e ordem de reação) mais próximos aos do adesivo comercial de taninos de acácia-negra, que foram totalmente diferentes do adesivo à base de fenol-formaldeído. Com base nestes parâmetros constatou-se que, em relação aos outros dois, o adesivo de taninos de Eucalyptus urophylla é o mais adequado para colagem, uma vez que em condições industriais ele necessitará de uso mínimo de energia e de tempo de prensagem durante o processo de colagem. pt_BR
dc.description.abstract This work aimed to analyze the cure kinetics of Eucalyptus grandis, Eucalyptus saligna and Eucalyptus urophylla tannins based adhesives by differential scanning calorimetry (DSC). Another objective was to compare cure kinetics of Eucalyptus tannin adhesives with the cure kinetics of phenol-formaldehyde and Wattle black (Acacia mollissima D. Wild) tannin commercial adhesives. It was observed that the Eucalyptus urophylla tannin adhesives presented kinetic parameters (activation energy, entalpia, peak temperature and reaction order) similar to the Wattle black commercial tannin adhesives but were different from the phenol-formaldehyde adhesives. Based on these parameters it was concluded that the Eucalyptus urophylla tannin adhesives are more adequate for wood bonding than the other two Eucalyptus tannin adhesives. Under industrial conditions, Eucalyptus urophylla tannin adhesive will need a minimum energy and pressing. pt_BR
dc.format 5 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.26,n.4;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia de produtos florestais não madeireiros pt_BR
dc.title Análise cinética da cura de adesivos de taninos das cascas de três espécies de Eucalyptus por calorimetria diferencial exploratória (DSC) pt_BR
dc.title Kinetic analysis of bark tannin adhesives from three species of Eucalyptus by differential scanning calorimetry (DSC) pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Arvore_v26_n4_p493-497_2002.pdf 268.1Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account