Biblioteca Florestal
Digital

Propriedades de madeiras termorretificada

Show simple item record

dc.contributor.advisor Vital, Benedito Rocha pt_BR
dc.contributor.author Araujo, Solange de Oliveira pt_BR
dc.contributor.other Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.date 2012-06-14 09:06:16.0 pt_BR
dc.date.accessioned 2013-01-16T10:43:40Z
dc.date.available 2013-01-16T10:43:40Z
dc.date.issued 2010 pt_BR
dc.identifier.citation ARAÚJO, S. O. Propriedades de madeiras termorretificada. 2010. 77f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal). Viçosa: Universidade Federal Viçosa. 2010. pt_BR
dc.identifier.other 181424 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/125
dc.description Tese de Doutorado defendida na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract Tratamento térmico aplicado na madeira provoca a sua degradação e/ou rearranjo dos seus principais constituintes químicos, principalmente celulose, hemiceluloses e lignina, melhorando algumas propriedades, tais como estabilidade dimensional, resistência ao ataque de organismos xilófagos e a diminuição da higroscopicidade. Isto ocorre principalmente pela degradação dos grupos OH presentes nas hemiceluloses, constituinte mais hidrófilo da madeira. O presente trabalho teve por objetivos determinar o efeito da termorretificação no equilíbrio higroscópico, densidade, retratibilidade da madeira, dureza Janka, módulo de resistência à flexão estática, módulo de elasticidade na flexão estática nas madeiras de Aspidosperma populifolium (Peroba mica), Dipteryx odorata (Cumaru), Eucalyptus grandis, Eucalyptus sp. e Mimosa scabrella (Bracatinga). As madeiras foram aquecidas entre os pratos de uma prensa, em uma estufa a vácuo e em uma estufa com nitrogênio. Os tratamentos foram realizados na temperatura ambiente, 180, 200 e 220 oC, por x uma hora, após atingir a temperatura estipulada. Os resultados indicaram grande potencial do tratamento térmico, uma vez que para todas as madeiras termorretificadas foi observada uma redução no equilíbrio higroscópico, principalmente para o tratamento térmico na estufa com nitrogênio. A espécie de Cumaru foi a que apresentou menor equilíbrio higroscópico. A densidade básica, de um modo geral, foi afetada apenas nas temperaturas de 200 e 220 oC independentemente do método utilizado. As contrações volumétricas tenderam a diminuir com o aumento da temperatura, no entanto, em algumas situações essas contrações foram aumentadas, como nos tratamentos da estufa a vácuo. As propriedades mecânicas foram afetadas de diversas formas. Observou-se que o aumento da dureza Janka não foi tão expressivo. O MOR e MOE para algumas espécies tiveram um incremento destas propriedades, e de outras não. Durante os tratamentos térmicos, a Bracatinga foi a espécie que menos sofreu influência. Já o Eucalyptus Grandis e Eucalyptus sp. foram as espécies que mais responderam aos tratamentos térmicos na maioria das propriedades, de forma positiva. pt_BR
dc.description.abstract Heat treatment applied to the wood leads to the degradation and/or rearrangement of its principal chemical constituents, especially cellulose, hemicelluloses, and lignin, improving some properties such as dimensional stability, resistance to attack by wood decay organisms, and reducing the hygroscopicity. This occurs mainly by the OH groups’ degradation present in hemicelluloses, the most hydrophilic wood constituent. This study aimed to determine the thermal rectification effect on the hygroscopic equilibrium, density, wood shrinkage, Janka hardness, module of resistance to static flexural, and module of elasticity in static bending in the woods of Aspidosperma populifolium (Peroba mica), Dipteryx odorata (Cumaru), Eucalyptus grandis, Eucalyptus sp., and Mimosa scabrella (Bracatinga). The woods were heated among the plates of a press in a vacuum oven and in one oven with nitrogen. Experiments were carried out at room temperature, 180, 200, and 220oC for one hour, after reaching the stipulated temperature. For all thermal rectified woods, a reduction in hygroscopic equilibrium content was observed, whose results indicated great potential of thermal treatment, mainly in oven with nitrogen. Cumaru species showed the lowest hygroscopic equilibrium. The basic density, in general, was affected only at temperatures of 200 and 220°C, regardless of the used method. The volumetric contractions tended to decrease with increasing temperature, however, in some cases these contractions were increased, as in the treatments of the vacuum oven. The mechanical properties were affected by different ways. It was observed that the Janka hardness increasing was not so expressive. The MOR and MOE properties for some species had increased, while others do not. During heat treatments, Bracatinga species was less influenced. Already Eucalyptus Grandis and Eucalyptus sp. were the species that responded positively better to the thermal treatments at the most properties. en
dc.description.sponsorship Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.format.mimetype application/pdf pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject Madeira - Tratamento térmico; Madeira - Propriedades físicas; Madeira - Propriedades mecânicas. pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Propriedades físico-mecânicas da madeira pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tratamento da madeira pt_BR
dc.title Propriedades de madeiras termorretificada pt_BR
dc.title Properties of thermal-rectified wood en
dc.title.alternative Properties of thermal-rectified wood en
dc.type Tese pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Tese_Solange-de-Oliveira-Araujo.pdf 423.2Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Tese

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account