Biblioteca Florestal
Digital

Estoque médio de carbono em pasto de sistemas agroflorestais, Viçosa, MG

Show simple item record

dc.contributor.advisor Jacovine, Laércio Antônio Gonçalves
dc.contributor.author Castro, Mateus Matos de
dc.date.accessioned 2014-11-06T13:37:23Z
dc.date.available 2014-11-06T13:37:23Z
dc.date.issued 2014-06-16
dc.identifier.citation CASTRO, M. M. Estoque médio de carbono em pasto de sistemas agroflorestais, Viçosa, MG. 2014. 25 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2014. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12540
dc.description Trabalho de Conclusão de Curso defendido na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract A carência de estudos sobre o perfil das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e estoque de carbono em pastagens em Sistemas Agroflorestais (SAFs) no Brasil, motivou a execução deste estudo. Assim, o objetivo deste trabalho foi quantificar o estoque médio de carbono em pasto de SAFs. O estudo foi conduzido em duas propriedades no município de Viçosa, MG. Foram avaliados nove sistemas: um agrossilvipastoril, composto por Eucalipto+Milho+Braquiária, denominado sistema 1 (EMB 07); dois agrossilvipastoris, compostos por Eucalipto+Feijão+Braquiária, denominados sistemas 2 (EFB 08) e 5 (EFB 09); quatro sistemas silvipastoris, compostos por Eucalipto+Braquiária, denominados sistemas 3 (EB 08), 4 (EB 09), 6 (EBR 09) e silvipastoril; um sistema com integração lavoura-pecuária, composto por Feijão+Braquiária, denominado Pastagem 1 e um sistema composto apenas por braquiária, denominado Pastagem 2. O espaçamento utilizado nos sistemas para o componente florestal foi 8x3m, exceto no EBR 09 que foi de 9x1m e no sistema silvipastoril que foi de 12x3m. Empregou-se o método direto para quantificação da biomassa em pasto. Os dados foram coletados em julho de 2012, abril de 2013 e outubro de 2013. O estoque de carbono fixado na biomassa foi estimado por meio da multiplicação dos valores de biomassa obtidos pelo fator 0,5. Para a transformação em toneladas de CO2e., foi utilizado o fator de 3,67. Para quantificar a porcentagem de copa, foi utilizada uma câmera fotográfica, colocada em nível, com a parte superior da câmera na direção norte. As fotos de cada ponto, com melhor contraste entre o dossel e o céu, foram submetidas ao Programa NeuroDic. Foi utilizado Redes Neurais Artificiais para a quantificação da porcentagem de copa. Na determinação do estoque médio de biomassa em pasto encontrou-se valor de 7,26 t.ha-1, que corresponde ao estoque médio de carbono estimado de 3,74 tC.ha-1 e, transformado em toneladas de CO2e, tem-se 13,72 tCO2e ha-1. A implantação de SAFs constitui uma alternativa para recuperação de pastos degradados. O plantio de feijão anterior à implantação do pasto, permitiu uma maior produção de biomassa em pasto. No sistema com menor porcentagem de copa (sistema 7), a produção de biomassa em pasto foi 9,14% superior ao sistema com maior porcentagem de copa (sistema 1). Os resultados deste estudo fornecem informações que poderão servir de base para políticas relacionadas às mudanças climáticas, visando a adoção de medidas de mitigação de carbono relacionadas às mudanças do uso solo. pt_BR
dc.format 25 folhas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Sistemas agroflorestais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Dendrometria e mensuração florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente pt_BR
dc.title Estoque médio de carbono em pasto de sistemas agroflorestais, Viçosa, MG pt_BR
dc.type TCC pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Monografia_Mateus Matos de Castro.pdf 1.584Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Monografia

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account