Biblioteca Florestal
Digital

Propriedades de resistência e rigidez da madeira juvenil e adulta de Pinus taeda L.

Show simple item record

dc.contributor.author Ballarin, Adriano Wagner
dc.contributor.author Palma, Hernando Alfonso Lara
dc.date.accessioned 2014-10-31T12:40:57Z
dc.date.available 2014-10-31T12:40:57Z
dc.date.issued 2003
dc.identifier.citation BALLARIN, A. W.; PALMA, H. A. L. Propriedades de resistência e rigidez da madeira juvenil e adulta de Pinus taeda L. Revista Árvore, Viçosa, v. 27, n. 3, p. 371-380, 2003. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12453
dc.description.abstract O objetivo do presente trabalho foi o estudo da variabilidade das propriedades de resistência e rigidez à flexão estática e à densidade aparente (12%) entre a madeira juvenil e adulta de Pinus taeda L., de 37 anos de idade, procedente do Horto Florestal de Manduri, Estado de São Paulo. Na primeira parte do trabalho foram determinadas a região de madeira juvenil, a região de transição e a região de madeira adulta, por meio de estudos anatômicos (comprimento dos traqueídes axiais), segundo as recomendações das normas ABNT e IAWA. Os resultados mostraram que a região de madeira juvenil dessa espécie ocorre aproximadamente até o 18o anel de crescimento. Na segunda parte do trabalho foram analisados a resistência (módulo de ruptura – MOR) à flexão, o módulo de elasticidade (MOE) nessa mesma solicitação e a densidade aparente (12%) para as madeiras juvenil e adulta. Os resultados mostraram que o MOE e o MOR da madeira juvenil foram menores e mais variáveis que aqueles obtidos para madeira adulta. A densidade apresentou a mesma tendência observada nas propriedades avaliadas no ensaio de flexão estática. pt_BR
dc.description.abstract This paper aimed to study the variability on rigidity (MOE) and strength (MOR) properties in static bending and density (12 %) between juvenile and mature wood of 37-year-old Pinus taeda L. trees from Horto Florestal, Manduri, Sao Paulo, Brazil. In the first part of the experimental program, the juvenile, transition and mature wood zones were determined using anatomical analysis (tracheids length) according to the ABNT and IAWA codes. Results showed that juvenile wood zone occurs approximately up to the 18th growth ring. In the second part of the experimental setup, bending tests were performed with both juvenile and mature wood samples gathered in two distinct groups to obtain their modulus of rupture – MOR, modulus of elasticity –MOE and density (12%). Results showed that MOE and MOR of juvenile wood were always smaller and presented more variability, when compared to mature wood. Density at 12% showed the same tendency observed in the mechanical tests. pt_BR
dc.format 10 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.27,n.3;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Anatomia e identificação de produtos florestais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Propriedades físico-mecânicas da madeira pt_BR
dc.title Propriedades de resistência e rigidez da madeira juvenil e adulta de Pinus taeda L. pt_BR
dc.title Rigidity and strength properties of Pinus taeda L. juvenile and mature timber pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Arvore_v27_n3_p371-380_2003.pdf 419.5Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account