Biblioteca Florestal
Digital

Propagação vegetativa de cedro-rosa por miniestaquia

Show simple item record

dc.contributor.author Xavier, Aloisio
dc.contributor.author Santos, Glêison Augusto dos
dc.contributor.author Wendling, Ivar
dc.contributor.author Oliveira, Marcelo Lelis de
dc.date.accessioned 2014-10-31T09:58:52Z
dc.date.available 2014-10-31T09:58:52Z
dc.date.issued 2003
dc.identifier.citation XAVIER, A. et al. Propagação vegetativa de cedro-rosa por miniestaquia. Revista Árvore, Viçosa, v. 27, n. 2, p. 139-143, 2003. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12444
dc.description.abstract O objetivo deste trabalho foi avaliar a técnica de miniestaquia como método de propagação vegetativa de cedro-rosa (Cedrela fissilis), quanto à produção e sobrevivência das minicepas nas sucessivas coletas e quanto ao porcentual de enraizamento e do crescimento em altura e diâmetro do colo das miniestacas. As minicepas foram obtidas a partir de mudas de sementes de cedro-rosa, das quais promoveram-se as coletas sucessivas de miniestacas, sendo essas submetidas a diferentes dosagens do regulador de crescimento AIB para enraizamento. Os resultados demonstraram a eficiência da técnica na propagação vegetativa desta espécie, atingindo-se até 79% de sobrevivência aos 120 dias de idade das mudas, devendo-se destacar que a não-aplicação do AIB proporcionou melhores resultados. Em termos gerais, a miniestaquia de cedro-rosa, a partir de material de origem seminal, é tecnicamente viável, tornando-se uma alternativa para produção de mudas dessa espécie durante todo o ano, principalmente nas situações em que a semente é insumo limitante. pt_BR
dc.description.abstract This work had the objective to evaluate the minicutting technique as a method for vegetative propagation of cedro-rosa (Cedrela fissilis), in terms of the production and survival of the ministumps after successive harvesting, as well as rooting and growth (height and root collar diameter) of the minicuttings. The minicuttings were obtained from seedlings of Cedrela fissilis, successively collected and submitted to different dosages of the growth regulator IBA. The results showed the efficiency of this technique in the vegetative propagation of this species. Up to 79% survival was obtained at 120 days of age, but when IBA was not applied, survival was higher. Overall, minicutting of Cedrela fissilis from material of seminal origin is technically viable. Its is an alternative method for producing seedlings of this species throughout the year, mainly when seeds are unavailable. pt_BR
dc.format 5 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.27,n.2;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Propagação e fisiologia de espécies florestais pt_BR
dc.title Propagação vegetativa de cedro-rosa por miniestaquia pt_BR
dc.title Vegetative propagation of cedro-rosa by minicutting pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Arvore_v27_n2_p139-143_2003.pdf 516.6Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account