Biblioteca Florestal
Digital

Determinação de regimes de desbaste para povoamentos de Pinus elliottii E. do planalto ocidental no estado de Santa Catarina

Show simple item record

dc.contributor.author Schneider, Paulo Renato
dc.contributor.author Finger, César Augusto G.
dc.date.accessioned 2014-10-30T10:55:39Z
dc.date.available 2014-10-30T10:55:39Z
dc.date.issued 1994
dc.identifier.citation SCHNEIDER, P. R.; G. FINGER, C. A. G. Determinação de regimes de desbaste para povoamentos de Pinus elliottii E. do planalto ocidental no estado de Santa Catarina. Ciência Florestal, Santa Maria, v.4, n.1, p. 43-59, 1994. pt_BR
dc.identifier.issn 1980-5098
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12421
dc.description.abstract O presente trabalho teve como objetivo estudar, para povoamentos de Pinus elliottii E., o desenvolvimento de parâmetros dendrométricos em função da altura dominante e fator de área basal, expresso pela razão da área basal remanescente e a área basal máxima de uma testemunha sem desbaste. A produção máxima, dos regimes de desbaste determinados, foi obtida com uma fator de área basal de 0,65, significando que se pode desbastar um povoamento em até 35% de sua área basal. em relação a uma testemunha sem desbaste. A produção máxima obtida foi de 877 e 933 m³ com casca por hectare, para rotações de 20 e 22 anos, respectivamente, para um número inicial de 2400 árvores por hectare, no sítio médio da região de estudo, com altura dominante de 23,7 metros, aos 20 anos. Os regimes de desbaste para um fator de área basal de 0,55, com redução de até 45% da área basal, em relação a uma testemunha sem desbaste, permitiu obter produções totais com perdas de, aproximadamente, 10%, mas com ganhos significativos de incremento diamétrico. pt_BR
dc.description.abstract This Work has for objective the development for Pinus elliottii E. stands of dendrometric paramethers related to the dominant height and the basal area factor, expressed by the ratio between the basal area remaining and the maximum basal area of a witness that suffered no thinning. The maximum yield, in the different thinning tretments observed, was obtained with a basal area factor of 0,65, denoting that the thinning of a population can attain up to 35% of its basal area, in relation to a witness that suffered no thinning. The maximum yield obtained was 877 and 933 m³, with bark, per hectar, for rotations of 20 and 22 years respectively, for an initial number of 2400 trees per hectar, in the average site of the studied region with a dominant height of 23,7 meters at 20 years. The thinning for a basal area factor of 0,55, with the reduction of up to 45% of basal area, in relation to a withness that suffered no thinning, permited to obtain a total yield with losses of, approximatly -10%, but with a significant gain in the diameter increment. pt_BR
dc.format 18 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Santa Maria pt_BR
dc.relation.ispartofseries Ciência Florestal:v.04,n.1;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Manejo de florestas equiâneas pt_BR
dc.title Determinação de regimes de desbaste para povoamentos de Pinus elliottii E. do planalto ocidental no estado de Santa Catarina pt_BR
dc.title Thinnings determination by Pinus elliottii E. stands of the planalto ocidental of the state Santa Catarina pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Ciência_Florestal_v4_n1_p43-59_1994.pdf 227.5Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Periódico

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account