Biblioteca Florestal
Digital

Análise das variações florísticas e estruturais da comunidade arbórea de um fragmento de floresta semidecídua às margens do rio Capivari, Lavras-MG

Show simple item record

dc.contributor.author Souza, Josival Santos
dc.contributor.author Espírito-Santo, Fernando Del Bon
dc.contributor.author Fontes, Marco Aurélio Leite
dc.contributor.author Oliveira-Filho, Ary Teixeira de
dc.contributor.author Botezelli, Luciana
dc.date.accessioned 2014-10-30T10:36:35Z
dc.date.available 2014-10-30T10:36:35Z
dc.date.issued 2003
dc.identifier.citation SOUZA, J. S. et al. Análise das variações florísticas e estruturais da comunidade arbórea de um fragmento de floresta semidecídua às margens do rio Capivari, Lavras-MG. Revista Árvore, Viçosa, v. 27, n. 2, p. 185-206, 2003. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12410
dc.description.abstract Realizou-se um estudo das variações florísticas e estruturais da comunidade arbórea em um fragmento de Floresta Estacional Semidecídua situado às margens do rio Capivari, em Lavras, Minas Gerais, com o objetivo de analisar as correlações entre variáveis ambientais (edáficas, topográficas e morfométricas do fragmento) e a distribuição das espécies arbóreas. Procurou-se, também, ampliar o conhecimento sobre a composição florística e a estrutura fitossociológica das comunidades arbóreas da região do alto rio Grande. As espécies arbóreas foram amostradas em coletas extensivas na área e intensivas dentro de 28 parcelas de 20 × 20 m, tendo sido considerados apenas os indivíduos com DAP ≥ 5 cm. As parcelas foram distribuídas em cinco transeções, dispostas paralelamente à inclinação predominante do terreno. As variáveis ambientais foram obtidas por meio do levantamento topográfico do fragmento e de análises químicas e granulométricas de amostras dos solos. As correlações entre distribuição das abundâncias das espécies e as variáveis ambientais nas parcelas foram avaliadas por análise de correspondência canônica (CCA). A listagem florística registrou 166 espécies, sendo 140 encontradas dentro das parcelas. A comunidade arbórea apresentou um elevado índice de diversidade de Shannon (H’ = 4,258 nats/indivíduo), correlacionado à baixa dominância ecológica (alta equabilidade de Pielou, J’ = 0,862) e, possivelmente, à alta heterogeneidade ambiental local. A CCA demonstrou que a heterogeneidade ambiental do fragmento é caracterizada principalmente pela topografia acidentada e pelas variações de fertilidade, granulometria e regime hídrico dos solos, sendo este último o mais fortemente correlacionado com a distribuição das espécies. Muitas espécies arbóreas mostraram clara preferência por dois habitats: a baixa encosta, com solos mais úmidos e férteis, e a alta encosta, com solos menos úmidos e férteis e mais sujeita ao efeito borda. pt_BR
dc.description.abstract A study of the floristic and structural variations of a tree community was carried out in a tropical semideciduous forest fragment, located on the margins of the Capivari river, in Lavras, Minas Gerais, Brazil, to analyze the correlations between environmental variables (related to soil, topography and fragment shape) and the distribution of tree species. The study also aimed to increase the understanding on the floristic composition and phytosociological structure of tree communities in the upper Rio Grande region. Tree species were sampled in extensive collecting excursions as well as through 28 sample plots of 20 × 20 m, where all individuals with dbh ≥ 5 cm were registered. The plots were distributed into five transects placed parallel to the predominant slope of each site. The environmental variables were obtained through a topographic survey of the fragment and chemical and textural analyses of soil samples. The correlations between the distribution of species abundance and environmental variables in the plots were assessed by canonical correspondence analysis (CCA). The floristic checklist contained 166 species, out of which 140 were found inside the sample plots. The tree community produced a high Shannon diversity index (H’ = 4.258 nats/individual), correlated to low ecological dominance (high Pielou evenness, J’ = 0.862), and possibly to high local environmental heterogeneity. The CCA showed that the environmental heterogeneity of the fragment is characterized mainly by the steep topography and by the variations in soil fertility, texture and ground water regime. The latter is most strongly correlated with the distribution of the tree species. The analysis indicated that many tree species in the fragment show preference for either of the following two habitats: the lower slope, with moister and more fertile soils; and the upper slope, with less moist and fertile soils, and more liable to edge effects. pt_BR
dc.format 22 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.27,n.2;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Dendrologia e fitossociologia pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Ecologia e ecossistemas florestais pt_BR
dc.title Análise das variações florísticas e estruturais da comunidade arbórea de um fragmento de floresta semidecídua às margens do rio Capivari, Lavras-MG pt_BR
dc.title Analysis of the floristic and structural variations of a tree community in a tropical semideciduous forest fragment on the margins of the Capivari river, Lavras, southeastern Brazil pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Arvore_v27_n2_p185-206_2003.pdf 501.8Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account