Biblioteca Florestal
Digital

Determinação indireta do estoque de biomassa e carbono em povoamentos de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild.)

Show simple item record

dc.contributor.author Schneider, Paulo Renato
dc.contributor.author Finger, César Augusto Guimarães
dc.contributor.author Sobrinho, Valni Giacomelli
dc.contributor.author Schneider, Paulo Sérgio Pigatto
dc.date.accessioned 2014-10-22T10:18:40Z
dc.date.available 2014-10-22T10:18:40Z
dc.date.issued 2005
dc.identifier.citation SCHNEIDER, P. R. et al. Determinação indireta do estoque de biomassa e carbono em povoamentos de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild.). Ciência Florestal, Santa Maria, v. 15, n. 4, p. 391-402. 2005. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12100
dc.description.abstract Este trabalho foi realizado com o objetivo de estimar o estoque de carbono em povoamentos equiâneos de Acacia mearnsii De Wild., na região da Encosta Inferior do Sudeste, no Rio Grande do Sul, com o método de derivação do volume em biomassa e carbono. As quantificações dos componentes da biomassa e do carbono foram feitas em povoamentos com idade entre 4 e 8 anos. O método de derivação do volume em biomassa e carbono mostrou-se eficiente na determinação do estoque de carbono, pois a diferença relativa média foi de apenas 4,4%, quando considerada toda a amostragem e independência da idade dos povoamentos. A densidade básica média da madeira foi de 0,6, independente da idade dos povoamentos. A proporção de biomassa média entre o volume com casca pelo volume de folhas, ramos, serrapilheira e raízes foram de 0,59, independente da idade dos povoamentos. A concentração média de carbono, independente da idade dos povoamentos, foi igual a 0,40. O estoque de carbono estimado pelo método de derivação de volume e carbono, em povoamentos de 7 anos de idade, foi de 99,46 t ha -1 no índice de sítio 20, 82,98 t ha -1 no índice de sítio 16, e 46,13 t ha -1 no índice de sítio 12. pt_BR
dc.description.abstract This work was carried out to estimate the carbon storage in even-aged stands of Acacia mearnsii De Wild., in the region of the Southeast Lower Hillside, in Rio Grande do Sul, by the method of derivation of volume and carbon. The biomass components and carbon content were measured in stands 4 to 8-year-old. The method of derivation of volume and carbon was efficient to determine the carbon storage, since the average relative difference was only 4.4%, when considering the whole sample, and independent from stands age. The mean wood basic density found was 0.6 g/cm 3 , regardless of stand age. The mean biomass ratio of the barked-volume to the volume of leaves, branches, litter, and roots was found to be 0.59, independent of stand age. The mean carbon concentration, regardless stand age, was 0.40. The estimated carbon storage by the method of volume and carbon derivation, for 7-year-old stands, was 99.46 t ha -1 , in site index 20; 82.89 t ha -1 , in site index 16; and 46.13 t ha -1 , in site index 12. pt_BR
dc.format 12 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Santa Maria pt_BR
dc.relation.ispartofseries Ciência Florestal:v.15,n.4;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Dendrometria e mensuração florestal pt_BR
dc.title Determinação indireta do estoque de biomassa e carbono em povoamentos de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild.) pt_BR
dc.title Indirect determination of biomass and carbon storage in black wattle (Acacia mearnsii De Wild.) stands pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Ciência_Florestal_v15_n4_p391-402_2005.pdf 189.7Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Periódico

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account