Biblioteca Florestal
Digital

O perfil da extração de palmito no estuário amazônico

Show simple item record

dc.contributor.author Pollak, Harrison
dc.contributor.author Mattos, Marli
dc.contributor.author Uhl, Christopher
dc.date.accessioned 2014-10-16T11:52:22Z
dc.date.available 2014-10-16T11:52:22Z
dc.date.issued 1996
dc.identifier.citation POLLAK, H; MATTOS, M; UHL, C. O perfil da extração de palmito no estuário amazônico. Cidade: Imazon, Série Amazônia, n. 03, 1996. 39 p. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/12007
dc.description O conteúdo é apresentado em: Introdução; Metodologia: Estrutura e economia da industria do palmito / Extração / Processamento / Distribuição / Sustentabilidade da extração de palmito / Potencial econômico do manejo florestal da palmeira açaí; Resultados: Estrutura e economia da indústria de palmito / Extração / Processamento / Distribuição / Sustentabilidade da extração de palmito / Viabilidade econômica do manejo florestal da palmeira açaí; Discussão: A pressão sobre a palmeira açaí e sobre o estoque de palmito / A lógica por trás da superexploração do recurso / Alternativas para o desenvolvimento de uma indústria de extração sustentável de palmito; Conclusão; Agradecimentos; Referências bibliográficas. pt_BR
dc.description.abstract Grande parte do palmito processado consumido no mundo é derivado da palmeira açaí (Euterpe oleracea Mart.), a qual cresce abudantemente nas florestas do estuário amazônico. A extração do palmito começou no estuário em 1970. Atualmente, centenas de fábricas de processamento de palmito e aproximadamente 50 firmas de distribuição estão instaladas na região. Os lucros anuais das fábricas variam entre $30.000 a $50.000, enquanto os lucros das firmas de distribuição freqüentemente ultrapassam $500.000/ano. Entretanto, e provável que este sucesso econômico tenha vida curta: as fábricas estão fechando; hoje os palmitos são menores do que os palmitos do passado; e as palmeiras estão morrendo devido à freqüência do seu corte. Entretanto, a palmeira açaí é muito adequada para o manejo, uma vez que cresce de maneira abundante e rápida e apre- senta touceira que produz constantemente novos brotos. Sob o manejo, o palmito pode ser colhido de uma mesma planta ao longo de muitos anos, através do desbaste controlado. O manejo do açaí, desta maneira, pode resultar em soluções significativas a longo prazo para as fabricas de palmito. O que é mais importante, o manejo do açaí pode oferecer uma das melhores oportunidades para o uso sustentável das florestas onde esta palmeira freqüentemente ocorre. pt_BR
dc.description.sponsorship Esse projeto foi possível de ser feito através de uma bolsa de estudos da John P. Howland da Universidade de Yale e com o suporte das Fundações MacArthur e Ford. pt_BR
dc.format 39 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Instituto do homem e meio Ambiente da Amazônia - Imazon pt_BR
dc.relation.ispartofseries Série Amazônia;03
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Economia e otimização florestal pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tecnologia de produtos florestais não madeireiros pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Meio ambiente::Ecologia e ecossistemas florestais pt_BR
dc.title O perfil da extração de palmito no estuário amazônico pt_BR
dc.type Boletim Técnico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
IMAZON_Série-Amazônia-03.pdf 1.197Mb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Boletim técnico

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account