Biblioteca Florestal
Digital

Estudo da viabilidade de métodos geoestatísticos na mensuração da variabilidade espacial da dureza da madeira de Paraju (Manilkara sp)

Show simple item record

dc.contributor.author Lima, Julião Soares de Souza
dc.contributor.author Silva, José Tarcisio Oliveira da
dc.contributor.author Oliveira, Rone Batista de
dc.contributor.author Almeida, Vinícius Silva de
dc.contributor.author Vanzo, Felipe Lyra
dc.date.accessioned 2014-10-07T11:35:30Z
dc.date.available 2014-10-07T11:35:30Z
dc.date.issued 2006
dc.identifier.citation LIMA, J. S. S. et al. Estudo da viabilidade de métodos geoestatísticos na mensuração da variabilidade espacial da dureza da madeira de Paraju (Manilkara sp). Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 4, p. 651-657, 2006. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/11793
dc.description.abstract Este trabalho objetivou determinar a viabilidade do uso da metodologia geoestatística na predição do padrão espacial da dureza, como propriedade mecânica da madeira de paraju (Manilkara sp). A peça de madeira apresentou as dimensões de 25,0 x 7,0 x 75,0 cm, correspondente a largura, espessura e comprimento, respectivamente. As duas faces da peça foram divididas em malhas regulares (“grid”) de 2,5 x 2,5 cm composta de 9 linhas e 29 colunas, totalizando 261 compartimentos denominados células. A determinação da dureza da madeira foi realizada com base no método de Janka, com a carga aplicada no centro de cada célula. Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva, geoestatística e interpolação por “krigagem”. Os valores do coeficiente de variação apresentaram-se baixos. Observou-se uma dependência espacial para a dureza da madeira em ambas as faces, com maior alcance ocorrendo na face A da peça. Conclui-se que essa técnica tem aplicação prática no fornecimento de subsídios para retirada de amostras em peças de madeira, havendo, no entanto, necessidade de outros estudos. pt_BR
dc.description.abstract This work aimed at analyzing the feasibility of geostatic methodology in estimating the spatial pattern of paraju (Manilkara sp) wood hardness. The studied timber piece dimensions were 25 x 7 x 75 cm in width, thickness and length respectively. The two sides of the piece were divided in regular 2.5 x 2.5 cm grids comprising nine rows and twenty nine columns, totaling two hundred sixty one cells. The hardness essay was based on the Janka method with the force applied in the middle of each cell. Data were examined by descriptive statistical analyses, geostatistic and krigage interpolation. The variation coefficients were low. Spatial for wood hardness dependence was found in both sides, with higher values in side A of the piece. It was concluded that this method has practical use for providing information on sampling of timber pieces, however, there is need for further studies. pt_BR
dc.format 7 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.30,n.4;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Propriedades físico-mecânicas da madeira pt_BR
dc.title Estudo da viabilidade de métodos geoestatísticos na mensuração da variabilidade espacial da dureza da madeira de Paraju (Manilkara sp) pt_BR
dc.title Viability study of geostatistical methods in the spatial variability mensuration of Paraju wood hardness (Manilkara sp) pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Arvore_v30_n4_p651-657_2006.pdf 622.1Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account