Biblioteca Florestal
Digital

Respostas fisiológicas e anatômicas de plantas jovens de eucalipto expostas ao cádmio

Show simple item record

dc.contributor.author Marques, Teresa Cristina Lara Lanza de Sá e Melo
dc.contributor.author Soares, Angela Maria
dc.contributor.author Gomes, Marcelo Pedrosa
dc.contributor.author Martins, Giordane
dc.date.accessioned 2014-09-26T11:31:32Z
dc.date.available 2014-09-26T11:31:32Z
dc.date.issued 2011
dc.identifier.citation MARQUES, T. C. L. L. S. M. et al. Respostas fisiológicas e anatômicas de plantas jovens de eucalipto expostas ao cádmio. Revista Árvore, Viçosa, v. 35, n. 5, p. 997-1006. 2011. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/11591
dc.description.abstract A poluição por metais pesados, particularmente pelo cádmio (Cd), é gerada principalmente pelas atividades de mineração e industrial, uso de adubos fosfatados e lodo de esgotos. Com o objetivo de avaliar o efeito do Cd em características fisiológicas e anatômicas, mudas de eucalipto foram plantadas em concentrações crescentes de Cd em solução nutritiva. As mudas de Eucalyptus camaldulensis permaneceram durante 20 dias em vasos de 1 L contendo solução nutritiva de Clark, sendo os tratamentos de 0, 15, 25, 45 e 90 μmol Cd L -1 fornecido como CdSO 4 . Durante o período experimental, foram realizadas avaliações de estado hídrico e de teores de pigmentos nas datas 1, 3, 6, 12 e 20 dias após indução dos tratamentos (DAT). As avaliações de produção de fitomassa, teores de Cd e características anatômicas foram feitas com material vegetal coletado no final do período experimental. Houve redução na produção de matéria seca, mesmo nas menores concentrações do elemento. Os teores de clorofila diminuíram com o aumento da concentração de Cd aos 20 DAT, enquanto os teores dos carotenoides foram maiores nas concentrações de 45 e 90 μmol Cd L -1 . A peroxidação de lipídeos nas folhas foi crescente com o aumento da concentração do metal aos 20 DAT, enquanto nas raízes o efeito do Cd foi pouco acentuado. O potencial hídrico aumentou em todas as concentrações de Cd aos 12 e 20 DAT. As espessuras dos tecidos radiculares também aumentaram com o aumento das doses de Cd, porém as do mesofilo e do limbo foliar diminuíram. Portanto, os resultados obtidos evidenciam que o tempo de exposição e maiores doses de Cd acentuam os danos ocorridos em E. camaldulensis para a maioria das características avaliadas. Algumas alterações observadas revelam o potencial de tolerância de plantas de E. camaldulensis à exposição ao Cd. pt_BR
dc.description.abstract Pollution caused by heavy metals, mainly by cadmium (Cd), is generated by mining and industrial activities, and by the use of phosphated fertilizers and sewage sludge in agriculture. Aiming to investigate the Cd effects on physiological and anatomical features, eucalyptus seedlings in Cd-increasing concentrations in nutrient solution. Seedlings of Eucalyptus camaldulensis remained for 20 days in 1L vases with Clark solutions, and the treatments with 0, 15, 25, 45 and 90 μ mol Cd L -1 supplied as CdSO 4 . Water potential, water potential and pigment content evaluations were carried out on dates 1, 3, 6, 12 and 20 days after treatments induction (DAE). Evaluations of mass production, Cd contents and anatomical characteristics were made with vegetal matter collected in the end of the experimental period. There was a decrease on dry matter production, even in the lowest Cd concentration. Total chlorophyll content decreased with the increase of Cd content in nutrient solution at 20 days after exposure (DAE) whereas carotenoid contents were the highest at 45 and 90 μ mol Cd L -1 . Lipid peroxidation in leaves increased with increasing Cd levels at 20 DAE, whereas in root, the effect of Cd was less pronunciated. Water potential increased at all Cd concentration at 12 and 20 DAE. Root tissues thickness also increased increased as Cd levels increased, but mesophyll and leave blade thickness decreased. Thus, the results indicate that the exposure time and higher doses of Cd accentuate damages in E. camaldulensis for most of the evaluated traits. Some changes observed reveal the tolerance potential of E. camaldulenses to Cd-exposition. pt_BR
dc.format 10 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.35,n.5;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Propagação e fisiologia de espécies florestais pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Solos e nutrição florestal pt_BR
dc.title Respostas fisiológicas e anatômicas de plantas jovens de eucalipto expostas ao cádmio pt_BR
dc.title Physiological and anatomical responses of eucalyptus seedlings exposed to cadmium pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Revista_Arvore_v35_n5_p997-1006_2011.pdf 384.7Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Artigo

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account