Biblioteca Florestal
Digital

Avaliação ergonômica do ambiente de trabalho em marcenarias no sul do Espírito Santo

Show simple item record

dc.contributor.author Fiedler, Nilton Cesar
dc.contributor.author Guimarães, Pompeu Paes
dc.contributor.author Alves, Rafael Tonetto
dc.contributor.author Wanderley, Fernando Bonelli
dc.date.accessioned 2014-09-22T18:06:37Z
dc.date.available 2014-09-22T18:06:37Z
dc.date.issued 2010
dc.identifier.citation FIEDLER, N. C. et al. Avaliação ergonômica do ambiente de trabalho em marcenarias no sul do Espírito Santo. Revista Árvore, Viçosa, v. 34, n. 5, p. 907-915, 2010. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/11250
dc.description.abstract Esta pesquisa foi realizada em marcenarias do Sul do Espírito Santo, com o objetivo de avaliar os fatores do ambiente de trabalho. A coleta de dados foi feita de agosto de 2006 a julho de 2007, em três marcenarias, analisando-se as condições de clima, níveis de ruído, iluminância, vibração, gases, fuligens e poeira. Foi aplicado um questionário semiestruturado para avaliar as condições humanas e de saúde do trabalhador, a segurança e as condições gerais de trabalho. Os resultados indicaram que o Índice de Bulbo Úmido e Termômetro de Globo (IBUTG) estavam de acordo com a Norma Regulamentadora n° 15 (atividade moderada), com o mínimo de 25,45 °C às 8 h e o máximo de 26,92 °C às 10 h. Os maiores níveis de ruído foram encontrados no traçador (94,79 dB(A)), na tupia (88,9 dB(A)), na serra circular (88,66 dB(A)), na desempenadeira (88,35 dB(A)) e na desengrossadeira (88,01dB(A)). A iluminância não estava de acordo com os mínimos necessários estabelecidos pela NBR 5413/92, com níveis variando de 304,41 a 1.301,19 lux. Através dos questionários, foi unânime o descontentamento dos marceneiros quanto aos riscos a que estão expostos. pt_BR
dc.description.abstract This research was carried out in joineries in the South of Espírito Santo to evaluate workplace conditions. Data was colleted in three different joineries from August of 2006 to July of 2007, analyzing climate, noise level, light conditions, vibration, gases, soot and dust at the workplace. A questionnaire was given to evaluate workers ́ health conditions, safety and general conditions at work. The results showed that the Index of Humid Bulb and Globe Thermometer (IBUTG) was in accordance with NR 15, with a minimum of 25.45°C at 08:00 a.m. and a maximum of 26.92°C at 10:00 a.m. The highest noise levels were found for the cutter (94.79 dB(A)), shaper (88.9 dB(A)), buzz saw (88.66 dB(A)), smoother (88.35 dB(A)) and planer (88.01dB(A)). Light conditions were not in accordance with NBR 5413/92, with levels varying from 304.41 to 1301.19 Lux. Through the questionnaire, it was proven that the joinery workers were dissatisfied with the risks which they are exposed to. pt_BR
dc.format 9 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.34,n.5;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Manejo florestal::Ergonomia pt_BR
dc.title Avaliação ergonômica do ambiente de trabalho em marcenarias no sul do Espírito Santo pt_BR
dc.title Ergonomic analysis in joinery workplaces in the south of Espírito Santo pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Revista_Arvore_v34_n5_p907-915_2010.pdf 471.4Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account