Biblioteca Florestal
Digital

Estudo fitossociológico de uma comunidade vegetal sobre canga como subsídio para a reabilitação de áreas mineradas no quadrilátero ferrífero, MG

Show simple item record

dc.contributor.author Jacobi, Claudia Maria
dc.contributor.author Carmo, Flávio Fonseca do
dc.contributor.author Vincent, Regina de Castro
dc.date.accessioned 2014-09-22T14:23:31Z
dc.date.available 2014-09-22T14:23:31Z
dc.date.issued 2008
dc.identifier.citation JACOBI, C. M.; CARMO, F. F.; VINCENT, R. C. Estudo fitossociológico de uma comunidade vegetal sobre canga como subsídio para a reabilitação de áreas mineradas no quadrilátero ferrífero, MG. Revista Árvore, Viçosa, v.32, n.2, p.345-353, 2008. pt_BR
dc.identifier.issn 1806-9088
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/11221
dc.description.abstract O objetivo deste trabalho foi caracterizar a estrutura e composição de um campo rupestre sobre canga para servir de base a estudos sobre reabilitação de áreas degradadas pela mineração de ferro. Estudou- se uma canga no Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, MG. Em 30 parcelas de 2 m 2 , foram amostrados 2.151 indivíduos pertencentes a 32 espécies e 16 famílias, com diversidade de 2,45 nats/ind. A altura média foi de 15,8 ± 16,3 cm, com 80% dos indivíduos menores do que 25 cm. As famílias mais importantes foram Orchidaceae, Poaceae e Cyperaceae, e as espécies com maior valor de importância foram Andropogon ingratus (Poaceae), Lychnophora pinaster (Asteraceae), Bulbostylis fimbriata (Cyperaceae), Sophronitis caulescens (Orchidaceae) e Sebastiania glandulosa (Euphorbiaceae). Sugere-se que essas espécies mais importantes, aquelas com crescimento clonal como gramíneas, ciperáceas e orquídeas epilíticas, as facilitadoras como Stachytarpheta glabra e Mimosa calodendron e espécies tolerantes a metais pesados como Vellozia spp. sejam candidatas prioritárias em programas de recuperação de áreas degradadas por mineração de ferro. pt_BR
dc.description.abstract This work aimed to characterize the structure and composition of a Rupestrian field over ironstone as a basis for rehabilitation studies of areas degraded by iron mining activities. An ironstone outcrop at Serra do Rola Moça State Park, MG, was studied. In 30 plots of 2 m 2 , 2,151 individuals were found, belonging to 32 species and 16 families, with a diversity of 2.45 nats/ind. Mean height was 15.7 ± 16.3 cm, with 80% below 25 cm. The most important families were Orchidaceae, Poaceae, and Cyperaceae, and the species with highest importance value were Andropogon ingratus (Poaceae), Lychnophora pinaster (Asteraceae), Bulbostylis fimbriata (Cyperaceae), Sophronitis caulescens (Orchidaceae), and Sebastiania glandulosa (Euphorbiaceae). We suggest that these species, together with those presenting clonal growth, such as grasses, sedges and epilythic orchids; facilitators, such as Stachytarpheta glabra and Mimosa calodendron; and those tolerant to heavy metals, such as Vellozia spp., be priority candidates in restoration programs in areas degraded by iron ore extraction. pt_BR
dc.format 9 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Sociedade de Investigações Florestais pt_BR
dc.relation.ispartofseries Revista Árvore:v.32,n.2;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Dendrologia e fitossociologia pt_BR
dc.title Estudo fitossociológico de uma comunidade vegetal sobre canga como subsídio para a reabilitação de áreas mineradas no quadrilátero ferrífero, MG pt_BR
dc.title Phytosociological study of a plant community on ironstone as support for recovery of a mined area in the iron quadrangle, MG pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View Description
Revista_Arvore_v32_n2_p345-353_2008.pdf 338.6Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar Periódico

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account