Biblioteca Florestal
Digital

Lignificação em calo de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden

Show simple item record

dc.contributor.author Silva, Hulda Rocha e
dc.contributor.author Abreu, Heber dos Santos
dc.contributor.author Deus, Desiane Amaral de
dc.date.accessioned 2014-09-01T11:58:09Z
dc.date.available 2014-09-01T11:58:09Z
dc.date.issued 2013-07
dc.identifier.citation SILVA, H. R.; ABREU, H. S.; DEUS, D. A. Lignificação em calo de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 23, n. 3, p. 273-279, jul./set. 2013. pt_BR
dc.identifier.issn 0103-9954
dc.identifier.uri http://www.bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/10447
dc.description.abstract Este estudo objetivou verificar o processo de lignificação em calos de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden, desenvolvidos em meio Murashige e Skoog (1962) (MS), com diferentes concentrações dos reguladores de crescimento: ácido 2,4 Diclorofenoxiacético (2,4-D) (4,53; 11,32; 22,65; 45,30; 90,60 μM) e cinetina (KIN-6-furfurilaminopurina) (0; 2,32; 4,65; 11,62; 23,25 μM). O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com 5 (cinco) repetições, sendo cada unidade experimental constituída por 5 (cinco) frascos, contendo cada um três segmentos clonais, perfazendo-se 25 tratamentos. Os resultados foram estatisticamente avaliados e indicaram que concentrações mais altas de lignina foram associadas a uma concentração maior de 2,4 Diclorofenoxiacético (2,4-D) em relação à cinetina (KIN-6- furfurilaminopurina) e que o 2,4 Diclorofenoxiacético (2,4-D), quando usado na ausência de cinetina (KIN- 6-furfurilaminopurina), em concentrações mais baixas, pode estimular de forma mais intensa a lignificação, do que quando usado na ausência de cinetina em concentrações mais altas. Os resultados indicaram, ainda, que calos muito oxidados e menos friáveis, estão relacionados a tratamentos onde a concentração de lignina é de mediana a alta. pt_BR
dc.description.abstract This study aimed to verify the process of lignification in callus of Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden developed amid Murashige and Skoog, 1962 (MS) with different concentrations of growth regulators: 2.4 dichlorophenoxyacetic acid (2,4-D) (4.53, 11.32, 22.65, 45, 30; 90.60 mM) and kinetin (KIN‐6‐furfurilaminopurina) (0, 2.32, 4.65, 11.62, 23.25 mM). The experimental design was completely randomized to five replicates, being each experimental unit consisted of five bottles, containing three segments clonal each one, adding up to 25 treatments. The results were statistically evaluated and indicated that higher concentrations of lignin were associated with a higher concentration of 2.4-D and kinetin on the 2.4-D, when used in the absence of kinetin, at lower concentrations, may stimulate a more intense lignification than when used in the absence of kinetin in higher concentrations. The results indicated also that the calli which are much less oxidized and friable, are related to treatments where the concentration of lignin is of medium to high. pt_BR
dc.format 7 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Universidade Federal de Santa Maria pt_BR
dc.relation.ispartofseries Ciência Florestal:v.23,n.3;
dc.subject.classification Ciências Florestais::Tecnologia e utilização de produtos florestais::Tratamento da madeira pt_BR
dc.subject.classification Ciências Florestais::Silvicultura::Propagação e fisiologia de espécies florestais pt_BR
dc.title Lignificação em calo de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden pt_BR
dc.title Lignification in callus of Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
Ciência_Florestal_v23_n3_p273-279_2013.pdf 766.0Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre a Biblioteca Florestal

Browse

My Account